Carnes na ceia: gordura na medida certa

carne-natal-tender

Foto - Shutterstock

Natal e Ano Novo são épocas de fartura. As receitas tradicionais são feitas, e as famílias se deliciam com as comidas natalinas. Mesmo nesta época, precisamos ficar atentos a quantidade de gordura que ingerimos, principalmente em relação às carnes.

Afinal, qual carne é mais gordurosa? para responder essa pergunta, a professora do curso de nutrição do IBMR Fernanda Neves esclareceu algumas dúvidas.

De acordo com ela, dentro de uma mesma espécie animal como a carne bovina, por exemplo, existem carnes mais e menos gordurosas. O importante é diversificar o consumo semanal, atentando para as opções menos ricas em gorduras saturadas e prepará-las de maneira a não incorporar mais gordura.

O peixe é uma carne com baixo teor de gordura, com tipo predominante é a polinsaturada e grande destaque para as gorduras do tipo ômega 3, presentes em peixes como sardinha, salmão (não de cativeiro), arenque e atum. 

Os teores de colesterol e gordura da carne branca das aves sem pele se assemelham ao da carne bovina magra, assim como do lombo suíno. Porém, escolha os cortes do peito, porque as quantidades de gordura saturada e colesterol são menores quando comparados aos outros cortes, como coxa e sobrecoxa.

A forma de preparo é importante, além da escolha do tipo de carne para consumo. Todas as carnes devem ser preparadas sem a gordura visível e/ou a pele. 

Prefira também carnes cozidas ou grelhadas, mas sem secar e dourar demais. Evite frituras, já que não adianta consumir uma carne mais “saudável”, como o peixe, por exemplo, “frito”. 

Cabe ressaltar que a gordura não é vilã. Ela constitui um dos componentes essenciais da dieta humana, em que necessitamos de um consumo diário de aproximadamente 30% das nossas necessidades energéticas.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: ceia de natal