Bebidas energéticas

bebida energetica

Quem nunca passou a noite inteira acordada para estudar, terminar um trabalho pendente ou mesmo por farra? Nestas situações, 24 horas parece pouco, mas mesmo assim, é preciso muita energia para agüentar o tranco! O corpo precisa de repouso.

Pensando-se nessas necessidades e em outras alternativas para o coquetel café x pó de guaraná, surgiram alguns produtos no mercado que prometem recarregar a bateria: as bebidas energéticas.

A princípio, os energéticos foram desenvolvidos para o público noturno, sendo vendido como uma bebida revigorante para se dançar a noite inteira. No entanto, o perfil do consumidor hoje é mais amplo: abrange pessoas de diversas idades e é usado para os mais variados fins. É utilizado até mesmo por atletas que desejam um melhor desempenho na atividade física.

Mas será que realmente funciona?

Os energéticos já causaram grande polêmica aqui no Brasil, mas continuam na moda e podem ser encontrados tanto em supermercados e lojas de conveniências como em bares e danceterias.

O mecanismo de ação destas bebidas é simples. Em sua composição há cafeína, um estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC), em concentrações semelhantes às de um café em infusão. A cafeína está relacionada ao aumento da atenção, estímulo da liberação de adrenalina e facilitação da liberação de cálcio, propiciando uma contração muscular mais efetiva. Desta forma, a cafeína seria capaz de estimular três diferentes sistemas de fornecimento de energia (ATP, anaeróbio e aeróbio).

Além da cafeína, os energéticos apresentam os seguintes componentes:

Taurina: é um aminoácido naturalmente presente no corpo humano. Pode também ser obtido a partir de alimentos de origem animal. Estudos demonstram que uma suplementação oral de taurina é capaz de aumentar a freqüência cardíaca após uma sobrecarga física.

Glucoronolactona: esta substância é formada a partir da glicose e auxilia nos processos de eliminação de toxinas endógenas e exógenas. Na atividade física age como um desintoxicante, diminuindo a fadiga e melhorando a performance.

Vitaminas: muitos alimentos são enriquecidos com vitaminas para que o indivíduo atinja mais facilmente as suas necessidades nutricionais diárias e os energéticos não fogem à regra! Estas bebidas apresentam vitaminas hidrossolúveis, como as do complexo B. Entretanto, deve-se lembrar que somente a partir de uma alimentação variada e balanceada é possível obter de todas as vitaminas necessárias para um bom funcionamento do organismo.

Carboidratos: a essas bebidas é adicionada uma grande quantidade de carboidratos - sacarose - explicando-se, assim, a sua característica de 'bebida energizante'. São hipertônicas - têm grande concentração de açúcar - e, por este motivo, estimulam a sede.

Comente