Artista transforma açúcar de refrigerante em pirulitos

O açúcar ainda é um dos maiores causadores de doenças como a obesidade, a diabetes e os distúrbios cardíacos. Veja a quantidade de açúcar dos refrigerantes.
refrigerante açúcar pirulitos

Foto - Henry Hargreaves

"Refrigerantes são cigarros da nova geração". Esta simples frase foi a maior motivação para o artista e fotógrafo neozelandês Henry Hargreaves realizar um trabalho interessante e acredite, que nos faz pensar bastante sobre a nossa saúde.

Sabendo que o açúcar contido nessas bebidas é um dos maiores causadores de doenças, Henry simplesmente decidiu criar um aviso mega visual: transformar os refrigerantes em pirulitos. 


O fotógrafo mostrou o que acontece depois que a água presente no refrigerante e em energéticos se evapora. Após ferver a bebida, ele pegou o conteúdo restante – uma mistura de açúcar, corantes e outros subprodutos – e o aplicou em uma forma de pirulito feita de silicone.

“Acho que o pirulito é a forma perfeita porque, para mim, é isso o que um refrigerante é: um tipo de doce disfarçado como bebida”, conta.

Hargreaves diz que seu projeto não tem nada de científico. As garrafas dos diferentes refrigerantes e energéticos vinham em vários tamanhos, mas cada pirulito se baseia em uma porção individual de cada bebida.

“No início, fiquei surpreso”, revela. “Há muito mais açúcar nesses alimentos do que eu pensava. Praticamente todos os moldes que eu fiz transbordaram.”

Segundo ele, o refrigerante Mountain Dew (que não é vendido no Brasil), de sabor cítrico e fabricado pela Pepsico, foi o campeão, com 77 gramas de açúcar (ou cerca de 19 colheres de chá) por dose individual. “O que sobrou na panela após a água evaporar era uma gosma nada apetitosa”, diz.

Veja o vídeo da produção dos pirulitos:

Outro fato interessante é de que ao colocar os pirulitos em contato com água, ele rapidamente se tornava uma bebida novamente.

“O pirulito de Coca-Cola foi o mais estranho porque tem uma textura esquisita, quase como lava”, conta.

Trabalhos como este são essenciais para mostrar à população o que vem sendo consumido. 

E aí, você ainda encara os riscos?

Por Thamirys Teixeira com informações da BBC Brasil.

Comente