Alimentos que aliviam a dor de cabeça

Alimentos que aliviam a dor de cabeça

Foto: © David Sutherland/Corbis

Você sempre fica com dor de cabeça? Dor de cabeça é comum, mas não é normal. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cefaleia (como também é chamada a dor), 95% da população apresentará uma dor de cabeça ao longo da vida. Cerca de 70% das mulheres e 50% dos homens apresentam pelo menos uma crise de dor ao mês.

Dados apontam ainda que a dor ocorre em até 20% das mulheres. E um total de 13 milhões de brasileiros tem dor de cabeça pelo menos 15 dias por mês. Este caso é denominado cefaleia crônica diária.

Especialistas têm várias respostas quanto às origens da dor: fatores genéticos, sedentarismo, má alimentação, gripes, prisão de ventre, cansaço exagerado, longos períodos de jejum, entre outros. E para quem sofre desse mal, boas notícias: uma maneira fácil de controlar as crises é mudar os hábitos de alimentação.

Segundo a nutricionista Andressa Barbosa, do programa de educação nutricional Viva Melhor da Risa Restaurantes Empresariais, existem alguns alimentos que podem desencadear ou piorar uma crise de dor de cabeça. É o caso do queijo, chocolate, café, frituras, bebidas alcoólicas, adoçantes e alimentos gordurosos em geral. "O queijo e o chocolate, por exemplo, possuem uma substância fritu amina, que altera e aumenta o calibre dos vasos sanguíneos do cérebro. Café, refri, energéticos e chá preto, por sua vez, são ricos em cafeína, que causa dependência. A dor acontece em caso de abstinência ou pela interação com medicamentos", explica.

Por outro lado, a natureza como nosso grande aliada disponibiliza algumas plantas que ajudam a minimizar a dor, agindo no possível causador do desconforto. "Anis, erva cidreira, girassol, guaraná em pó e maracujá são excelentes para o tratamento. Mas o indicado é sempre que a pessoa que sofre desse mal faça o acompanhamento com um médico para identificar a causa da dor e também uma dieta personalizada com um nutricionista. Os analgésicos aliviam a dor, mas não a curam. Meios naturais de tratar as crises são mais promissores e nada agressivos ao organismo", finaliza Andressa, da Risa Restaurantes Empresariais.


Por Vila Mulher

Comente