Alho-negro e feijão azuki - novas apostas para a alimentação saudável

Supe alimento  alhonegro

Foto: Divulgação

De olho nos resultados das constantes pesquisas sobre saúde e bem-estar, os adeptos da alimentação saudável constantemente renovam os itens que são levados à mesa em busca de benefícios como redução de riscos de câncer, de derrames e do colesterol ruim.

E para atualizar a lista deste grupo de pessoas, o site Huffington Post enumerou os alimentos que você pode incluir na sua dieta ao longo do ano com boas garantias de benefícios. O Vila Mulher conversou com a nutricionista funcional Dra. Priscila Spiandorello, da Clínica Andrezza Botelho e selecionou quatro deles para você conhecer. Olha só:

Alho negro

É um alho maturado, com sabor adocicado e mais macio, capaz de prevenir o câncer. Segundo a nutricionista, o alimento tem muita versatilidade, sendo usado em diversos pratos, até mesmo sobremesas. "Apesar de sofrer o processo de maturação, ele mantém as mesmas propriedades do alho comum: é antibacterida, antiviral, hipotensor e potente antioxidante. Por isso, pode ser utilizado em diversas preparações no lugar do alho comum".

Feijão azuki

Este alimento possui altos níveis de potássio, que auxiliam na redução de pressão alta e derrames, além de proteínas, fósforo, cálcio, ferro, zinco (que ajuda a estabilizar os níveis de açúcar no sangue), fibras solúveis e vitaminas do complexo B. "Outra vantagem é que ele fermenta menos que os outros tipos de feijões", garante a Dra. Priscila. "O feijão azuki pode se consumido no lugar do feijão carioca ou feijão preto. É um alimento muito bom para o dia a dia", acrescenta.

Feno grego

A nutricionista conta que o feno grego é considerado uma especiaria e também planta medicinal e que a parte utilizada são as sementes. "Ele tem propriedades anti-inflamatórias, antissépticas, antitumorais, digestivas, estimulantes e fortificantes", explica. "Um modo de consumi-lo é fazer a infusão de uma colher de chá rasa das sementes para uma xícara de água e tomar duas ou três vezes ao dia. Para melhorar o sabor amargo, pode misturar com o chá de hortelã". É importante lembrar que o feno grego também ajuda a reduzir cólicas e o colesterol ruim e é contra-indicado para gestantes e lactantes.

Alcachofra-de-jerusalém

Conforme explica Dra. Priscila, este alimento também é conhecido como maçã da terra e pode ser consumido cru, cozido ou assado, em diversas preparações substituindo a batata. "Este tubérculo leva o nome de alcachofra, porque quando é cozido ele tem um sabor suave e parecido com ela. E fica uma delícia assado no forno com sal e azeite!", comenta.


"A alcachofra-de-jerusalém é rica em potássio, fibras, vitamina B3 e B2, fósforo, cobre e inulina. É ótima para quem pratica esportes e diabéticos ou simplesmente para quem busca uma melhor qualidade de vida, pois esse alimento controla o funcionamento intestinal, a glicemia e traz saciedade", completa.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente