Açúcar e sal "mascarados" nos alimentos industrializados

Açúcar e sal mascarados nos alimentos industrializ

Foto: Poisson D'avril/SoFood/Corbis

A preocupação com o consumo excessivo de açúcar e sal não é de hoje. Um estudo feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) entre 2008-2009 já fazia um alerta. Entre a população urbana a proporção de indivíduos que ingeria sódio acima do permitido chegou a 89% entre os homens e a 70% entre as mulheres adultas. E o consumo demasiado de açúcar está no cotidiano de 61% dos brasileiros.

A nutricionista do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC), Lia Buschinelli, declara que, de acordo com o Guia Alimentar para a população brasileira, a recomendação de sal não deve ultrapassar 5g por dia (1,7g de sódio). Isso equivale a aproximadamente uma colher de chá de sal, ou cinco saquinhos de 1g. E a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a ingestão máxima de açúcar adicionado aos alimentos não ultrapasse 10% do total de calorias ingerido por dia.

Esse cálculo varia conforme a ingestão calórica individual. "Uma pessoa que consome 2.000 calorias no dia não deve consumir mais do que 200 calorias provenientes de açúcares adicionados, o que equivale a aproximadamente 50g ou a 10 saquinhos de 5g", explica a nutricionista. Esse açúcar adicionado não se refere apenas ao açúcar usado para adoçar cafés ou sucos, mas também ao açúcar e aos xaropes colocados nos alimentos industrializados (cereais matinais, sorvetes, refrigerantes, bolos, chocolates e doces em geral).

Dra. Lia alerta que o excesso de açúcar está relacionado a problemas dentários, ao aumento dos níveis sanguíneos de triglicerídeos e redução dos níveis do HDL (colesterol bom), à desregulação dos mecanismos de fome e saciedade e ao aumento de peso corporal. "Existem ainda estudos investigando a relação entre o consumo excessivo de açúcar de adição e a candidíase de repetição e a acne", diz a nutricionista.

O consumo demasiado de sal (a partir de 6g), é uma das maiores causas de hipertensão arterial e doenças cardiovasculares. O sal, refinado ou grosso, contêm grande quantidade de sódio e pode estar oculto nos alimentos industrializados, principalmente enlatados, embutidos (peito de peru, salame, presunto, salsicha), temperos prontos em pó ou em cubos, queijos (mesmo o branco), molhos prontos, salgadinhos de pacote, nuggets, hambúrgueres e pães.


Para dosar o consumo desses ingredientes na hora de fazer as compras no supermercado, Dra. Lia orienta olhar com cuidado o rótulo dos alimentos. Eles estão dispostos em ordem decrescente de quantidade. "Caso o sal ou açúcar (ou seus derivativos, como xarope de glicose ou xarope de milho) estejam entre os três primeiros da lista, significa que este alimento é rico em sódio ou açúcar adicionado, devendo ser consumido raramente."

A nutricionista fez uma lista de alimentos campeões em sal e açúcar. Veja a quantos sachês equivale cada alimento:

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente