A dieta de Fátima Bernardes

A dieta de Fátima Bernardes

Foto: Renato Rocha Miranda/Divulgação TV Globo

Para iniciar seu novo projeto na Rede Globo com o pé direito, a jornalista Fátima Bernardes resolveu fazer diversas mudanças. Deixou o cabelo crescer um pouco mais, clareou algumas mechas e emagreceu mais de cinco quilos!

Para perder peso com saúde, a apresentadora fez uma dieta que restringia o consumo de glúten e lactose. Esse tipo de mudança radical na alimentação não deve ser feito de maneira aleatória. É importante que um nutricionista dê o aval e acompanhe o paciente.

Nesse tipo de dieta adotada por Fátima é vetado o consumo de alimentos que possuem glúten em sua composição, proteína presente na farinha de trigo (pães, biscoitos, bolos), cevada (cerveja, por exemplo), malte e aveia. São cortados também os alimentos lácteos como leite, queijo, iogurte, creme de leite, entre outros.

Por meio da dieta, Fátima chegou a comemorar o fato de ter perdido medidas no quadril. Mas esse resultado, segundo a nutricionista funcional Gabriela Maia, faz parte do conjunto da dieta proposta especificamente para a jornalista. Ao mesmo tempo ela revela que algumas pessoas que consomem lácteos em excesso podem ter uma tendência maior à deposição de gordura nas regiões abdominal e do quadril.

E explica: "Estudos mostram que esses alimentos podem aumentar a concentração de um hormônio chamado insulina, que, em altas concentrações na corrente sanguínea, mostra uma tendência maior de depósito de gordura abdominal, aumentando as medidas."

Mesmo com o resultado obtido por Fátima, Dra. Gabriela ressalta que dieta não é receita de bolo, o que significa que nem todas as pessoas desfrutarão dos mesmos resultados. A restrição alimentar seguida por Fátima não trará riscos para quem segui-la. Porém, não é recomendável nenhuma mudança radical na alimentação sem uma avaliação.

A suspensão radical de alimentos que contém glúten só é feita por quem apresenta doença celíaca. A nutricionista conta que os portadores desse problema apresentam diarreia e flatulência.

"No caso de intolerância à proteína do leite, a pessoa relata dificuldade de digestão dos alimentos citados acima, sente-se inchados, tem constipação (prisão de ventre), irritações na pele, crises frequentes de rinite/sinusite e enxaqueca", explica.


"Para quem precisa da dieta, ela realmente é eficaz, porque o organismo passa a trabalhar de uma forma melhor. A digestão passa a ficar mais fácil, o intestino funciona e o inchaço é amenizado", completa.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: nutrição fátima bernardes dieta