Professora ex-refugiada ganha prêmio de R$ 3,6 milhões

Professora palestina também recebeu título equivalente ao Prêmio Nobel da Educação
prêmio nobel de educação

Foto - Reprodução/Associated Press

Educação com amor e com respeito. Foi isso que fez com que uma professora de uma escola de um campo de refugiados na Palestina conquistasse o Global Teacher Prize, considerado o "Prêmio Nobel da Educação", recebendo, por esse feito, um prêmio equivalente a R$ 3,6 milhões. Hanan Al Hroub é professora na escola Samiha Khalil, na cidade palestina de al-Bireh, perto de Ramallah, no centro de West Bank. 


Suas aulas são divertidas, coloridas e interativas, com jogos e músicas tradicionais árabes. No entanto, com muitos de seus alunos profundamente traumatizados pela violência, pela pobreza e pela insegurança numa região que continua sofrendo constantemente com os impactos da ocupação e da divisão palestina, aulas de Al Hroub proporcionam muito mais do que educação: elas oferecem um espaço seguro e uma luz no fim do túnel para muitos de seus alunos.

"Eu ajudo as crianças a superarem o trauma por deixá-los brincar. Na sala de aula, eles têm coisas que eles não teriam em qualquer outro lugar. Eles se sentem realmente seguros dentro da sala de aula. Somos todos uma família, somos todos uma equipe dentro da sala de aula”, diz Hanan Al Hroub.

A professora ainda complementa: “As crianças se sentem ligadas umas às outras e elas conversam entre si. A confiança entre eles aumenta a cada dia. Tenho mudado suas personalidades para melhor a cada dia, mas a confiança tem de vir em primeiro lugar!”.

Com um exemplo desses, esperamos que o mundo tenha mais exemplos assim!

Por Renata Branco

Comente