O valor da auto-estima

menina alegre

Livros de auto-ajuda batem recordes de vendas e ajudaram a popularizar temas como auto-estima. Apesar de muitos autores terem contribuído com estudos relacionados ao tema, poucas pessoas sabem realmente qual é o seu verdadeiro significado.

A auto-estima pode ser definida como a avaliação que o indivíduo faz de suas experiências interpessoais, atribuindo juízo de valor a si mesmo. As crianças formam sua auto-estima a partir da maneira como são tratadas por pessoas importantes para elas, tais como pais, amigos e professores.

A auto-avaliação é construída pela criança de acordo com o valor que os outros lhe atribuem, expresso em afeto, elogios e atenção. São importantes também, suas experiências de sucessos e fracassos. Ainda contribui para a auto-avaliação, a forma como a criança reage a críticas e comentários. Dessa maneira, a formação da personalidade é alimentada positiva ou negativamente pela auto-estima.

As crianças que sofrem dominação, rejeição ou punição severa poderão desenvolver baixa auto-estima. Tendem a ser submissas e passivas, embora possam, ocasionalmente, mudar para o oposto extremo da agressão e dominação. Tornam-se pessoas menos realistas e menos efetivas no seu desempenho, pois se consideram inferiores e incapazes de solucionar seus problemas.

O amor à vida e a busca da saúde são fundamentais. Com auto-estima adequada fica mais fácil aceitar nossos pensamentos, sentimentos e valores pessoais. O senso comum nos diz que, para ser amado, é preciso também amar a si mesmo. Talvez essa seja a melhor definição da real importância da auto-estima para nossa vida.

Por Flávia Leão Fernandes

Psicóloga - CRP 06/68043

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?