Não procrastine!

Não procrastine

Brasileiro tem fama de empurrar tudo com a barriga, um verdadeiro procrastinador. Há ainda aqueles que afirmem veemente que esse é um traço cultural do país. Ok, nós até podemos adiar uma tarefa ou outra. Mas, calma lá, isso não é uma exclusividade nossa, outros países também possuem o mesmo perfil.

Procrastinar de vez em quando, não é nenhum. Afinal, eu procrastino e tu, provavelmente, também procrastinas. Sempre estamos adiando algo, seja quando o despertador toca pela manhã e apertamos o botão ‘soneca’ ou quando deixamos aquele e-mail chato para responder depois. Existem pessoas que enrolam até para ir ao banheiro! Se você nunca fez nada disso, ótimo, mas você realmente é estranho!

De acordo com o especialista em produtividade, Christian Barbosa, todo mundo procrastina, pelo menos uma vez na vida. "É da nossa natureza, ninguém é robô, programado para fazer tudo na hora certa". Agora, se os adiamentos estão ficando cada vez mais presentes no dia a dia e você já está começando a se sentir culpado, muita calma. Procrastinação moderada não é o fim do mundo, mas ela tem limite.

Então, para você sair desse ciclo viciante que é ‘empurrar as coisas com a barriga’, Barbosa lista cinco dicas para quem precisa evitar a procrastinação e fazer com que as coisas voltem a caminharem um ritmo fluido, seja no trabalho ou na vida pessoal.

Bloqueie um tempo na agenda: se a atividade está sendo adiada e traz resultado, significa que ela é importante, mas não urgente, ou seja, ela pode esperar horas, dias, semanas ou até meses para ser executada. Se ela pode ficar à espera, então você tem a flexibilidade de selecionar um dia na sua agenda e reservar como se fosse uma reunião, com hora marcada para começar e terminar, desde que não supere 3 horas consecutivas de duração.

Execute pequenas atividades: Experimente começar fazendo coisas menores, de rápida conclusão. É o aquecimento dos motores.

Crie um ritual de execução: Pense em algo que o deixe motivado a fazer alguma coisa. Algo que o coloca em estado de criatividade e foco e te permite concluir rapidamente o que precisa ser feito. Comer algo saboroso? Acender incenso? Tomar uma ducha? Ouvir música? Tomar um café? Cada pessoa precisa descobrir e desenvolver seu próprio ritual, mas de preferência siga o passo de se desconectar da internet, afinal, sem rede ligada você não tem o impulso de ficar verificando o Facebook, o e-mail, etc.

Descubra os fatores positivos e fatores negativos: Selecione a atividade que precisa ser executada, pegue uma folha de papel e a divida em duas colunas: Fatores Positivos e Fatores Negativos. Escreva em cada um dos lados o que pode acontecer de positivo e o que pode acontecer de negativo da execução ou não da tarefa. Na hora de executar a tarefa, se sentir vontade de adiar, leia a lista. Esse exercício trabalha o lado emocional e racional do cérebro; em um dos dois você vai se motivar para fazer.

Energia Pessoal: Se sua energia pessoal estiver prejudicada, você fica indisposto, sem vontade, seu cérebro não tem energia necessária para pensar do jeito que deveria. Você também deve estabelecer seus rituais de recuperação de energia, algo que ajude a dar um gás quando você estiver cansado.

Por Paula Perdiz

Comente