Impressora 3D ajuda a salvar bebê

impressora 3D salva bebê

O bebê Kaiba Gionfriddo, de um ano e oito meses, recebeu o implante numa cirurgia realizada em 9 de fevereiro de 2012. Foto reprodução

A impressora 3D já é uma tendência mundial. No Brasil já é possível ter uma delas por menos de dois mil reais. Mas a novidade agora é que além de imprimir objetos, peças, produtos variados, ela também já pode salvar vidas, como a do bebê Kaiba.

Pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, usaram o aparelho para criar uma prótese de traqueia, que foi implantada com sucesso em Kaiba Gionfriddo, um bebê que na época tinha cinco meses.

Kaiba recebeu a prótese porque sofria de traqueobroncomalácia, uma doença na traqueia que impede que o oxigênio chegue aos pulmões. Com seis semanas de vida, ele tinha retrações da parede toráxica e dificuldade em se alimentar.

impressora 3D salva bebê

Feita de policaprolactona, a prótese deve ser absorvida pelo organismo do paciente em três anos. Foto reprodução

Os médicos desenvolveram a prótese com base em tomografias da via respiratória do paciente. A peça é feita de policaprolactona, um material bioabsorvível pelo corpo humano em três anos. Isso elimina a necessidade de uma nova cirurgia para retirada da prótese. Até lá, a previsão dos médicos é de que o paciente já tenha vias respiratórias saudáveis e não necessite mais da peça.

De acordo com o artigo, a prótese é similar à mangueira de um aspirador de pó e, embora seja resistente, permite flexão, extensão e deve expandir com o crescimento do bebê.

O paciente foi liberado 21 dias após a cirurgia. Um ano e três meses depois, a prótese não apresentou até hoje nenhum problema de funcionamento ou rejeição. É a ciência e a tecnologia salvando vidas!

Assista aqui ao vídeo produzido pela Universidade do Michigan sobre o caso (em inglês):

[video]http://www.youtube.com/watch?v=O82nC9ro6Io&feature=player_embedded

[/video]

Por Jessica Moraes

Comente