Educação contra o câncer

Educação contra o câncer

foto: divulgação - Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

Você saberia afirmar se a menstruação precoce e a menopausa tardia aumentam o risco de câncer de mama? E se existe limite seguro para o consumo de cigarro? Se um bebê pode nascer com câncer? Se o telefone celular causa mesmo câncer e como essa doença se espalha?

São por essas e outras dúvidas relacionadas ao câncer que o Icesp e a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo se uniram para criar o programa "Educar é prevenir", que pretende levar a 1,5 milhão de alunos a importância do cuidado com a saúde para evitar diversos tipos de câncer.

Orientações sobre a doença, importância da prevenção, além de uma cartilha informativa e um vídeo gravado com os próprios médicos do Instituto. Esse material também será disponibilizado em toda a rede estadual de ensino.

Além dos alunos, a população também terá acesso ao projeto. O governo do Estado disponibilizará no portal da Secretaria da Educação, da Saúde e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) todo o material de prevenção apresentado aos alunos.

O Icesp também irá promover uma série de videoconferências com esses profissionais, fornecendo treinamento sobre a prevenção do câncer. O objetivo é que esse conteúdo seja inserido pelos próprios professores durante as aulas. Com isso, a informação será cada vez mais disseminada entre os jovens, alertando sobre a importância da prevenção durante a adolescência.

A prevenção é a principal arma contra o câncer. Hábitos como o tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, sedentarismo, alimentação inadequada e prática de sexo sem proteção, entre outros, são fatores que estão diretamente ligados ao desenvolvimento de diversos tipos de tumores. Evitar esses hábitos e manter uma vida saudável pode ajudar a prevenir a doença.


"É fundamental que a prevenção comece bem cedo, sendo não só uma preocupação com o presente mas, principalmente, com o futuro. O câncer pode ser evitado em muitos casos e manter hábitos saudáveis é o primeiro passo para combatermos a doença", alerta Paulo Hoff, diretor geral do Icesp.

No vídeo abaixo, especialistas do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo esclarecem dúvidas comuns sobre o tema:

Por Jessica Moraes

Comente