Dicas de uma monja para viver melhor

Dicas de uma monja para viver melhor

Monja Coen. Foto: reprodução/ site monjacoen.com.br

Quem é que nunca se pegou pensando em mudar coisas na vida que pudessem te tornar uma pessoa melhor? E no meio ao corre-corre do dia, de tudo o que a gente precisa fazer, resolver, vamos deixando pra depois. Durante o evento "Beleza Sustentável", realizado nesta semana em São Paulo, Monja Coen falou exatamente sobre sair dessa inércia e buscar prioridades.

Ouvir o que essa mulher tem a dizer merece uma reflexão, afinal Monja Coen fala com a experiência de quem já viveu várias vidas em uma só, se casou aos 14 anos, foi jovem rebelde, jornalista e ordenada monja budista em 1983.

"Temos que buscar nosso equilíbrio. É importante pensarmos para onde queremos ir e colocar nossos pensamentos no centro da nossa mandala", explica. Ao pensarmos o que realmente importa, temos que lembrar que nós estamos em rede com o resto do mundo, então devemos pensar no bem coletivo.

Quando diz isso, Monja Coen se refere a nossa saúde e a nossa mente, alertando que não faz bem para ninguém se submeter a idéia de beleza pré-fabricada. "Ter saúde física e mental não tem nada a ver com um corpo bonito. É preciso ter consciência e amor por si mesmo. Você precisa ser o seu melhor, fazer o seu melhor sempre. Não somos iguais, cada um de nós é único e fundamental"

Para confirmar seu ponto de vista, ela lembra de algo que nenhuma de nós deve escapar: envelhecer. E até nisso temos que exercitar a aceitação. "Envelhecer com saúde é uma dádiva", ensina.


"Pense no bem coletivo. As pessoas precisam ver a necessidade de fazer o bem pelo bem. Sabemos que estamos interligados, por isso a importância de pensar nos outros". E se mesmo depois de ler tudo isso você ainda não sabe qual o que colocar no ‘centro da sua mandala’, monja Coen deixa dois ensinamentos importantes: "Pense no coletivo que aí o bem próprio é consequência" e "Não reclame, não resmungue sobre erros e falhas"

Por Larissa Alvarez

Comente