Cooperativa de Bordadeiras muda vida de mulheres

Cooperativa de Bordadeiras muda vida de mulheres

Foto/ Reprodução do blog BORDANA

A Cooperativa de Bordadeiras, BORDANA, de Goiania, foi criada em 2009 por uma iniciativa do Instituto Ana Carol. Seu objetivo é promover inclusão social e econômica, emancipação e empoderamento das participantes. A geração de trabalho e renda através do cooperativismo e da economia solidária é a ferramenta principal do Instituto Ana Carol para realização do objetivo.

"Mãos que se unem em linhas que se cruzam" é a frase que norteia as atividades das bordadeiras, que criaram uma linha de produtos inspirados nas riquezas do Cerrado e em suas próprias histórias de vida. A cooperativa apresenta trabalhos únicos e exclusivos. A presidente do Instituto Ana Carol e da Cooperativa de Bordadeiras BORDANA, Celma Grace de Oliveira, lembra que a ação faz a diferença na vida das cooperadas.

"De acordo com o depoimento das cooperadas os resultados são verdadeira transformações para melhora na qualidade de vida delas, se estendendo para a família. Acreditam muito na proposta de crescimento, de uma profissão e do retorno financeiro. Trabalhando com algo que dá prazer, no tempo delas, podendo conciliar com outras atividades domésticas e socias," afirmou.

A melhora no relacionamento com as pessoas e a convivência em sociedade, vivendo os valores coletivos, fez essas mulheres evoluírem como cidadãs. "O empoderamento da mulher que antes tinha como limite o espaço doméstico e agora tem, além da cooperativa, um espaço para poder exercer atividades inseridas em nossa programação, como dinâmicas, oficinas, assistir palestras e exposições em espaços diversos," ressaltou Celma. Os produtos ainda não são vendidos pela internet, mas já são expostos em um blog.

O trabalho das bordadeiras foi inclusive tema do livro Plantar, Bordar e Colher, elaborado a partir de contribuições de pesquisadores, alunos e professores, da Universidade Federal de Goiás, da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, da Universidade Estadual de Goiás.


Instituto Ana Carol

A cooperativa é uma iniciativa do Instituto Ana Carol, uma ONG criada em homenagem a menina Ana Carolina, que em 2007, aos 10 anos, faleceu vítima de um tipo raro de leucemia. Para superar a dor da filha Celma Grace de Oliveira fundou a organização, voltada para artesanato, paixão da menina que sonhava ser estilista.

Por Catharina Apolinário

Comente