Conheça a jornada de Renata Quintella

Jornada Renata Quintella

foto reprodução: Facebook/A Jornada de Renata Quintella

O que eu posso fazer por você agora? Foi com essa simples pergunta que a diretora artística Renata Quintella tocou vários corações pelas ruas de São Paulo. Seu novo projeto "A Jornada", ficou conhecido nas redes sociais por espalhar essa corrente do bem, onde ela conversou com as pessoas, ouvindo histórias e desabafos.

Em meio a toda essa repercussão conseguimos um minutinho da atenção de Renata e ela nos conta sobre o que é o projeto e quais são os novos rumos dessa jornada incrível de amor e solidariedade. Confira!

VM - Você tem vários projetos, escreve em blogs, se preocupa com todos e ainda cuida de três filhos. Como você consegue se dividir entre tantas tarefas?

Renata - Na verdade, não sei (risos). Acordo todos os dias, às cinco horas. Mas tenho a sorte de ter amigos competentes ao meu lado que me ajudam muito. Amigos fotógrafos que tiram fotos, amigos jornalistas que revisam meus textos e, além disso, tenho um marido incrível que cuida muito bem das crianças e dois anjos que me ajudam em casa também. Levo meus filhos em todos os lugares que consigo. Quando é impossível, ligo para a Sônia, uma "mãetorista" que trabalha levando e buscando crianças. Ninguém faz nada sozinho. No meu site pessoal tem uma página que se chama "lista estrelar", lá indico todo mundo que me ajuda e trabalha comigo.

Sou bem workaholic. Realizo-me trabalhando e morro de culpa também. Sou uma mulher como todas as outras. Mas, encontro na agenda momentos para ficar com meus filhos, seja para ir soltar pipa em uma segunda-feira à tarde ou fazer um piquenique na quinta-feira de manhã. Tudo bem que, às vezes, tenho que trabalhar no sábado à noite. Não tem muita regra.

VM - Como surgiu a ideia inicial de ir às ruas fazer algo por alguém?

Renata - Sempre fiz coisas para as pessoas, conhecidas ou não. Já vendi um colar de ouro meu para pagar uma conta de um hospital de uma pessoa que eu nem conhecia, mas me senti tocada pelo caso. Um dia tive a ideia de fazer isso pelas ruas. Contei para uns amigos artistas, eles amaram a ideia e quiseram registrar. Na primeira saída fomos em 10 pessoas. A ideia era contar que todo mundo pode fazer alguma coisa por alguém e que é fácil. As pessoas precisam de pouca coisa. Ninguém pode resolver a vida de ninguém, mas é possível oferecer uma sombra para a pessoa descansar e ter esperança para seguir em frente.

VM - Com qual história de vida você mais se emocionou?

Renata - A da Renata. Ela fazia aniversário no mesmo dia em que perguntei para ela: "o que posso fazer por você agora?". Ela estava sozinha em São Paulo. E eu, na mesma idade dela, também estava sozinha no dia do meu aniversário. E nesse dia, ver todos os meus amigos ali comigo e eu preparando a festa de aniversário para outra Renata, anos depois... Desabei, parece que foi um resgate, sabe? Sem tempo e espaço.

Jornada Renata Quintella

foto reprodução: Facebook/A Jornada de Renata Quintella

VM - Atualmente devem ser muitos os pedidos de ajuda e gente que quer ajudar. Você tem uma equipe que auxilia na triagem desses pedidos? Como é feita a seleção?

Renata - Tenho duas pessoas que me ajudam. Não tenho muito critério. Como o objetivo é espalhar a ideia de compartilhar, jogos os pedidos, as jornadas na rede e faço as conexões entre as pessoas. Sempre tem, em algum lugar, alguma coisa que alguém quer oferecer.

Eu me apego muito na história das pessoas, mas sempre digo: ajudo-te uma única vez. Não adianta me contar a vida e todos os mil problemas que a pessoa tem, pois só vou conseguir oferecer uma sombra, um colo para que a pessoa siga seu próprio caminho, que é mesmo solitário. E quando a gente cuida do outro, o Universo cuida de nós.

VM - A sua iniciativa inspirou muita gente. O que você aconselha para as pessoas que querem tomar uma atitude de mudança na vida?

Renata - Compartilhar. Perguntar para quem está ao seu lado, o que posso fazer por você agora? E fazer, sem julgar. Eu não julgo as pessoas. Cada um sabe da sua história de vida. Eu não tenho o direito de julgar. Quando realmente você ajuda o outro sem julgar, a vida te dá tudo o que você precisa. É impressionante.

VM - Dia 20 de agosto é seu aniversário e você pretende voltar às ruas. Teremos alguma surpresa?

Renata - Surpresa!! (risos)

Jornada Renata Quintella

foto reprodução: Facebook/A Jornada de Renata Quintella

VM - Como você pretende expandir a ideia? Já tem conseguido o apoio de patrocinadores? Também não parece ser fácil manter uma equipe de profissionais dispostos a colaborar. Como foi com você?

Renata - Tenho amigos incríveis que cuidam de mim. Tudo o que faço pelas pessoas desconhecidas, eles fazem por mim. Hoje, tenho duas pessoas me ajudando diariamente que eu pago apenas uma ajuda de custo. Agora, vamos atrás de patrocínio para manter essa plataforma. Buscar ajuda para que a jornada e a ideia de compartilhar atinjam cada vez mais pessoas pelo Brasil e pelo mundo. Meu papel é ser mais um elo nessa rede do bem, nessa onda gigante de ajuda ao próximo que estamos criando. Agora, vamos procurar um patrocínio para termos mais chances de chegarmos a mais pessoas.

VM - Alguma novidade sobre o projeto A Jornada pode ir para a televisão?

Renata - Temos alguns teasers da gravação do dia em que saímos na rua, que estou colocando na rede aos poucos. Faremos o piloto do programa e vamos conversar com as emissoras e com possíveis patrocinadores. O mais importante é não perder a essência do projeto, não perder o verdadeiro conceito que temos por trás de tudo isso, que é o ato de compartilhar!

Quem quiser saber mais sobre o projeto pode conferir mais informações na Fanpage "A Jornada de Renata Quintella".

Por Jessica Moraes

Comente