A história da africana que conquistou o mundo

elizabethoftoro

foto: reprodução

Provavelmente você nunca ouviu falar da Princesa Elizabeth of Toro, mas ela fez história. Ao menos em seu país, Uganda, ela tornou-se um símbolo da força e beleza femininas.

Elizabeth nasceu em Uganda em 1936 e sua trajetória de vida e conquistas fascina muita gente até hoje, já que atuou em diversas áreas da sociedade. Já atuou como advogada, modelo, atriz, Ministra das Relações Exteriores e Embaixadora da ONU.

Entre as décadas de 50 e 60, por exemplo, ela foi a unica aluna negra a cursar Direito na Universidade de Cambridge, sendo a primeira advogada feminina de Uganda.

Chegou a tornar-se amiga pessoal de Jacqueline Kennedy Onassis, que impulsionou sua carreira como modelo nos Estados Unidos. No final dos anos 60, tornou-se uma top model de sucesso e passou a viver em Nova York, Milão, Londres e Paris, estampando editoriais de moda de publicações como Vogue, Ebony e Happer’s Bazar. Foi considerada a mulher mais bela de Uganda.

Foi através da moda, que Elizabeth of Toro divulgou Uganda para o mundo. Nessa época, Elizabeth resolver fazer aulas de arte-dramática e acabou atuando em alguns filmes rodados na Nigéria.

No início dos anos 70, o ditador Idi Amin Dada toma o poder em Uganda e a convida para ser ministra das relações exteriores, sendo a primeira mulher assumir o cargo.Ela fez um trabalho impressionante na política, que acabou ofuscando o próprio ditador.

Ao recusar o convite para ser uma das esposas de Idi Amin, ela é demitida do cargo pouco tempo depois por meio de um comunicado na TV, não satisfeito, o ditador planejou assassiná-la, mas felizmente ela foi avisada previamente e foge de Uganda para o Quênia atravessando a fronteira a pé pela selva, se passando por uma nativa qualquer, até conseguir chegar em segurança no outro país e procurar exílio nos EUA.

Em 1983, ela lança sua primeira autobiografia que se tornou um best-seller. No ano seguinte Elizabeth atuou no filme norte-americano "Sheena", que lhe deu notoriedade como atriz.

Em 1986 ela é nomeada embaixadora da ONU de Uganda para os EUA, tendo conseguido o primeiro encontro entre um presidente norte-americano e um africano em 1987, fato este que melhorou a relação entre os dois países. Em 1988, ela renuncia ao cargo devido à morte do marido em um acidente aéreo.

Nos anos 90, passou a atuar como diplomata e a se dedicar a causas humanitárias.Atualmente, aos 78 anos de idade, ainda bela e atuante, ela dedica-se a projetos de caridade em Uganda. Muito provavelmente ainda vamos ter um filme ou documentário sobre sua vida!

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: histórias de vida elizabeth of toro