Treino de HIIT queima mais calorias em menos tempo

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
HIITtreino

Foto - Shutterstock

O treino High-IntensityIntermittent Training, conhecido como HIIT, é um conjunto de movimentos de diferentes esportes, mesclados ao treinamento funcional. O exercício é rápido e pode queimar até 550 calorias em 20 minutos.

A modalidade foi baseada em um estudo de 1996, feito pelo professor japonês de educação física IzumiTabata. Após comparar os exercícios, o pesquisador conseguiu provar que até 20 minutos de movimentos variados em intensidades altas (como acontece no HIIT) correspondem a 60 minutos de exercícios aeróbicos em intensidade moderada.

Durante o treino, o aluno faz movimentos de corrida, corda, jump, remo e musculação. O educador físico da academia Bodytech André Trombini conta que os exercícios podem ser feitos em até 30 minutos. "São cinco minutos de aquecimento, 20 minutos do treino e mais cinco minutos de desaquecimento", explica.

O ideal é praticar o treino HIIT de duas a três vezes por semana, por causa da intensidade dos movimentos. "O HIIT é indicado para alunos que já têm alguma vivência com atividade física, onde a sua musculatura e o seu sistema cardiovascular - respiratório é preparado para responder aos estímulos da aula", explica o professor da academia Bio Ritmo, Alessandro Brufato.

Por isso, os movimentos de HITT estão vetados para pessoas com complicações cardíacas, hipertensos ou com problemas articulares. "O profissional de educação física deve avaliar o aluno antes de iniciar qualquer tipo de atividade física para direcionar um melhor programa, para cada aluno construir sua própria base corporal", conta Trombini.

Vantagens

A grande vantagem do exercício - além de torrar calorias - é a possibilidade de trabalhar o corpo todo. Isso significa que em um único exercício é possível treinar mais de duas musculaturas. "Sempre tenha em foco os movimentos integrados (com dois ou mais gestos motores)", reforça Brufato.

Trombini completa: "O treino aumenta a capacidade corporal de queimar gordura, define os músculos, além de causar o efeito "Afterburn" (do inglês, queima posterior), dado quando o corpo perde calorias depois de até 24 horas de treino". Além disso, o treinamento também ajuda a aumentar a massa muscular e a aumentar a resistência cardiovascular.

De acordo com Brufato, os treinos de grande intensidade e pouco tempo dão mais resultados para perder peso porque aumentam até 10% do gasto calórico. "Estudos também descobriram que as fibras musculares de pessoas que são submetidas ao HIIT têm níveis mais elevados de queima de gordura, se comparados a indivíduos que são submetidos ao exercício constante", explica.

Com tanta intensidade, como o corpo pode aguentar? A resposta é simples: alongue e aqueça o corpo corretamente! Faça os movimentos de acordo com os próprios limites e tenha cuidado para não extrapolar. "Ouça sempre as orientações do seu professor em relação à sobrecarga e amplitude realizada durante o exercício", recomenda Brufato.

Como adaptar?

Os exercícios costumam ser demostrados no início da aula e, conforme a necessidade do aluno, o professor aumenta a intensidade ou acrescenta movimentos para o treino. "O responsável pelo treinamento fraciona o exercício deixando-o menos complexo para que haja uma melhor adaptação do mesmo", explica Brufato.

Antes e depois do treino, Brufato indica fazer um treino muscular isolado (musculação) ou até mesmo uma aula de intensidade menor que vá melhorar as condições cardiovasculares, pois o processo de queima ainda é muito alto. Os aeróbicos, por exemplos, ajudam a dar uma força a mais para o corpo aguentar o HIIT.


Por Caroline Sarmento

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: hiit exercícios treino esportes calorias