Relação entre exercícios físicos e endorfina

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Relação entre exercícios físicos e endor

Provavelmente você já ouviu falar que praticar exercícios físicos, como a corrida ou ciclismo, além de melhorar a qualidade física, proporciona uma sensação de bem-estar. A resposta para essa sensação é bem simples: trata-se da endorfina.

"As endorfinas promovem uma sensação de relaxamento tanto físico quanto psicológico. A atividade esportiva faz aumentar a produção da mesma no corpo", explica o médico Jomar Souza, especialista em Medicina do Exercício e do Esporte e Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte - SBMEE.

O termo "endorfina" é originário da palavra endo (interno) e morfina (analgésico). Trata-se de um neuro-hormônio produzido pelo nosso próprio organismo na glândula hipófise e traz diversos benefícios ao corpo como alívio de dores, aumento da disposição, melhora no humor, além de controle das contrações da parede intestinal. Elas também controlam a liberação de outros hormônios e servem como um "analgésico natural" inibidor do estresse.

Jomar Souza explica que alguns alimentos, como o chocolate, podem contribuir para a produção de endorfina, causando a sensação de prazer ao se alimentar. Para ele, a relação entre a endorfina e a atividade física deve ser leve e moderada.

"Esta sensação de bem-estar relacionada ao exercício pode levar algumas pessoas a exagerar na ‘dose’ de atividade física, evoluindo para uma condição chamada ‘vício no exercício’. Esta condição aumenta o número de lesões e leva seu portador a abandonar outras atividades da sua vida como a convivência familiar e tarefas do trabalho para se exercitar mais e mais".

A dependência em exercícios é atribuída pela quantidade de endorfina que o corpo produz. Quanto mais a pessoa se exercita, maior será a produção de endorfinas. Algumas pesquisas confirmaram que as pessoas conseguem sentir os efeitos da endorfina até 72 horas após a liberação durante a prática física.


"A endorfina é liberada pelo organismo cerca de vinte minutos após o início das atividades. Há uma variabilidade individual tanto na resposta como na produção da endorfina. Nenhum organismo é igual ao outro. Portanto, há esta variação na resposta ao aumento na produção de endorfinas", acrescentou Jomar Souza, Presidente da SBMEE.

Mas fica o alerta! Se você pretende começar a praticar qualquer exercício, consulte um médico para avaliar a sua condição física.

Por Stefane Braga (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente