Os cinco erros mais comuns na musculação

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Os cinco erros mais comuns na musculação

Os erros durante a prática da atividade física são mais comuns do que se imagina. É fácil encontrar na academia pessoas que realizam os exercícios de forma incorreta, seja pela execução errada do exercício, excesso de carga, forma de segurar os equipamentos, velocidade do movimento ou até mesmo pela postura. 

A consequência? Lesões graves nos músculos e articulações. Com esses deslizes, o hábito que deveria trazer benefícios acabam fazendo mal a saúde. Para garantir um resultado seguro é preciso estar atenta a esses erros e, claro, evitá-los. Dessa forma, além de conquistar um corpo em forma mais rápido, você também evita o risco de lesões.

Segundo Marcelo Rodrigo, profissional de educação física da Smart Fit, em São Paulo, alguns exercícios são campeões tanto em resultado quanto em erros de execução.

"Pegar mais peso do que aguenta, fazer um intervalo entre as séries maior do que indicado e realizar menos repetições do que o professor indica são alguns dos principais deslizes", afirma Marcelo. Identificar e corrigir esses erros irá fazer total diferença no resultado do treino. Veja quais são:

1. Executar os exercícios de maneira errada por ter vergonha de perguntar ao professor o jeito certo de fazê-los

Alguns iniciantes ignoram as orientações dos professores sobre o uso correto dos equipamentos, se preocupando apenas com o resultado imediato. O resultado são dores no corpo e lesões. O trabalho do profissional de educação física é justamente orientar os alunos na forma correta de fazer o exercício.

2. Não ajustar os aparelhos de acordo com seu biotipo

O equipamento tem que estar ajustado a sua força e altura, senão o risco de se machucar é grande. Nos primeiros meses de atividade, peça sempre a ajuda de um profissional.

 

3. Acelerar as repetições entre as séries

Nada de fazer o treino com pressa de ir embora. A velocidade moderada nas séries contribui para um trabalho mais eficiente, enquanto a rapidez pode fazer com que tenha fadiga muscular e não termine o treino.

 

4. Sempre fazer a mesma série de exercícios

O corpo também vicia. Ele precisa de estímulos para contribuir obtendo resultados eficazes, por isso é importante modificar as cargas, séries e o treino para avançar nos resultados. Mas sempre com a orientação de um profissional.

5. Pegar mais pesos do que aguenta

Malhar intensamente e com frequência, seguir uma série que não condiz com seu condicionamento físico ou não aumentar progressivamente a intensidade dos exercícios pode causar lesões ou até mesmo problemas mais sérios, como um infarto.

Por Jessica Moraes

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente