Olimpíadas: conheça os benefícios de algumas modalidades

Olimpíadas conheça os benefícios de algumas modali

Foto Divulgação CBDA

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos de Londres, que acontece entre 27 de julho e 12 de agosto, modalidades que não são muito comuns começam a surgir, despertando o interesse de quem busca uma atividade esportiva.

Ao ver os atletas brasileiros se destacarem em modalidades diferenciadas, que não são comuns ou tem origem estrangeira, os expectadores sempre ficam curiosos para conhecer um pouco mais do esporte e, até mesmo, praticá-los.

Conheça seis esportes benéficos à saúde, qual a perda calórica de cada um, as partes do corpo exercitadas e o que é preciso para praticá-los.

Salto ornamental - raros esportes incluem tantos exercícios de alongamento, fundamentais para atingir a flexibilidade exigida nas acrobacias aéreas, aquelas que antecedem o mergulho na piscina. Com tanto alongamento, quem pratica salto dificilmente sofre de dores musculares ou na coluna.

A cada hora da atividade, o praticante perde 470 calorias. As partes do corpo mais exercitadas são abdômen e pernas e os primeiros resultados aparecem após três meses de prática.

Hóquei - é o único esporte em que o atleta mantém as pernas flexionadas o tempo todo - inclusive ao correr com o taco atrás da bolinha -, daí elas ficarem tão musculosas com a prática regular. Só se alcança efeito semelhante no futebol. A perda calórica em uma hora de exercício é de 570 e os primeiros resultados aparecem após seis meses.

Remo - junto com a natação, trata-se do esporte mais completo. Isso porque exercita 85% dos músculos do corpo ao mesmo tempo, desenvolve o fôlego e é a segunda modalidade que mais queima calorias (800 kcal por hora), só perde para o judô. Os músculos mais trabalhados são pernas, braços e abdômen e os primeiros resultados podem ser percebidos em seis meses.

Nado sincronizado - nenhuma outra modalidade esportiva desenvolve tanto o sistema cardiorrespiratório, uma vez que é preciso aprender a ficar até um minuto e meio submerso às voltas com movimentos de braços e pernas. A cada hora de exercício, a perda chega a 400 calorias e a parte do corpo mais exercitada é o abdômen.

Badminton - as diferenças desse jogo para uma partida de tênis não se restringem à substituição da bolinha pela peteca: no badminton, é preciso ser três vezes mais rápido para se movimentar numa quadra com um sexto do tamanho. Daí a melhora na capacidade cardiorrespiratória. O efeito de uma partida é semelhante ao de seis quilômetros de corrida. As pernas são as partes do corpo mais exercitadas, a perda chega a 500 calorias e os primeiros resultados aparecem em três meses.


Esgrima - poucos esportes desenvolvem tanto a flexibilidade e a postura, o que faz dele um ótimo preventivo contra dores na coluna. É especialmente indicado para crianças por dois de seus benefícios: ajuda a melhorar a coordenação motora e a concentração. Os braços e pernas são as partes do corpo mais trabalhadas e a perda calórica é de 430 por hora.

Por Carmem Sanches

Comente