Nordic walking: caminhada com bastões

Nordic walking caminhada com bastões

Foto/Reprodução Facebook

Há mais ou menos dois anos, um novo jeito de caminhar tem atraído cada vez mais adeptos. Chegou há pouco tempo no Brasil o Nordic Walking, uma caminhada que faz uso de bastões para ajudar a reduzir o impacto e ainda fomentar o movimento dos membros superiores.

A modalidade começou na Finlândia. Quando acabava o inverno, os praticantes de esqui nórdico andavam com os bastões nos dias quentes com o intuito de manter os treinos e o corpo em forma para enfrentar as competições.

O ortopedista Dr. Fábio Ravaglia, presidente do Instituto de Ortopedia e Saúde, conheceu a modalidade na Suécia e a pratica há mais ou menos dois anos em São Paulo. E há cerca de um mês, a Escola Fitness abriu o primeiro curso de certificação da modalidade.

"O nordic walking pode ser praticado em qualquer tipo de solo (acidentados, com declive ou aclive, areia, grama). Os bastões possuem borrachas que podem ser removidas dependendo do lugar onde é usado", explica Cida Conti, idealizadora e diretora da Escola Fitness.

Cida e Dr. Fábio garantem: o nordic walking é mais eficiente do que a caminhada tradicional. Para começar, a queima de caloria é de 450 por hora, contra 280 na caminhada clássica. A frequência cardíaca aumenta em 13%. Além disso, a nova modalidade envolve 90% dos grupos musculares associados à redução do impacto nas articulações dos membros inferiores. Já a caminhada clássica utiliza cerca de 70% da massa muscular, com impacto total nas articulações.

"O equilíbrio também é estimulado por meio dos bastões e os movimentos, quando executados corretamente, arrumam a postura corporal e reduzem a tensão lombar e a carga na coluna", completa o ortopedista.


Os bastões usados no nordic walking são feitos de fibra de vidro ou carbono e podem ser adquiridos na Escola Fitness. São três modelos diferentes: o Walker One, mais básico (R$ 190), o FitWalker Telescópicos, que se ajustam à altura da pessoa (R$ 275) e o Gymstick Health, composto de barra com elástico para exercícios (R$ 295). "A altura do bastão deve ser de 68 a 70% da altura do praticante. Para fazer a conta, a pessoa deve multiplicar sua altura por 0.68", explica Cida. Além destes acessórios, o praticante deve usar luvas especiais, que cobrem a palma e as costas da mão.

Para quem vai começar, o ideal é praticar duas vezes por semana. "Para quem já tem prática, recomendo três vezes por semana com caminhadas de 30 a 120 minutos", diz Cida. O ortopedista ressalta que há restrições: "Pessoas com cardiopatia alta não devem praticar nordic walking. Já quem tem problemas no joelho pode, pois os bastões ajudam a distribuir o peso.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente