Joelhos protegidos durante os exercícios físicos

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Joelhos protegidos durante exercícios

A atividade física é um dos meios para se adquirir uma boa forma e saúde, mas quando feita erroneamente e sem a orientação de um profissional o que era para deixar a pessoa bem acaba se tornando um problema maior. O joelho, por ser uma articulação de sustentação do nosso corpo, está suscetível a lesões por decorrência de exercícios mal feitos.

"Os exercícios repetitivos sem a orientação adequada e aqueles em que são empregados cargas acima do necessário podem gerar um trauma. Por exemplo, uma pessoa não deve realizar movimentos nos quais o ângulo do joelho ultrapasse 90° num agachamento, caso a mesma apresente sobrepeso, como alguém de 1.70cm e 90kg", explica Samuel Rufino, educador físico e coordenador técnico da ABFC (Associação Brasileira de Futebol em Cadeira de Rodas).

E acrescenta: "Deve-se ter total atenção às cargas em exercícios como os de legpress (equipamento para a prática de exercício de treinamento de pesos individuais, no qual a pessoa empurra um peso para longe dela usando as pernas). Neste caso, a orientação a ser seguida é realizá-lo com cargas baixas e volume adequado, permitindo a adequação da articulação do joelho."

Para o professor da Bio Ritmo, Rodolfo Vieira, o que pode prejudicar também é o sedentarismo. "Existem exercícios que ‘mais prejudicam’ as pessoas sedentárias, despreparadas (com músculos, ligamentos e tendões muito fracos). Desse modo, uma atividade simples (caminhada, corrida ou aula de jump) pode gerar alguma lesão aguda ou crônica", afirma.

O professor e personal trainer Bruno Viguellis Castellani comenta que quando as pessoas estão acima do peso elas já estão prejudicando e forçando as suas articulações, principalmente dos joelhos e tornozelos, pelo fato das articulações estarem "carregando" todo esse peso excessivo que está relacionado principalmente ao acúmulo de gordura.

"Para que as articulações dos joelhos estejam sempre bem protegidas e mais fortalecidas, além de manter o peso corporal adequado, as pessoas devem praticar musculação, pois é através dela que os músculos que envolvem as articulações dos joelhos (quadríceps e posteriores de coxa) irão se fortalecer e posteriormente hipertrofiar", comenta Bruno.

Quando algum trauma acontecer o correto é procurar um ortopedista para que se descubra qual foi a lesão sofrida e qual o melhor tratamento, já que, por exemplo, quando a pessoa sofre condromalacia patelar (desgaste da cartilagem do joelho) ou artrose, é recomendável inicialmente fisioterapia.

Após o tratamento a pessoa pode voltar aos exercícios. "Nesta hora, é importante ela colocar o fisioterapeuta e o médico em contato com seu personal trainer, para que, de maneira multidisciplinar, esses profissionais se comuniquem, favorecendo a recuperação e o fortalecimento muscular da mesma", fala Castellani.

É importante ressaltar que nem todos os exercícios fazem mal aos joelhos. Alguns podem sim deixá-los mais fortes. "Neste caso, a atividade mais indicada é a musculação. Oriento ênfase nos exercícios de cadeia cinética fechada leg press horizontal, leg press 45 e agachamento ½ movimento para sedentários", recomenda o professor Rodolfo.

Samuel Rufino dá outra sugestão: "Deitado sobre um colchonete, flexione quadril e joelhos a 90°. Segure uma bola entre os tornozelos e estenda e flexione as pernas pressionando a bola. Faça quatro séries de 10 repetições. Com esse exercício, o indivíduo fortalece quadríceps e região interna da coxa", sugere.


O professor Bruno recomenda: "Além da musculação, como atividade complementar para o fortalecimento das musculaturas das coxas (que envolvem os joelhos), eu recomendo a bicicleta ergométrica, aulas de spinning, corridas leves e natação", aconselha.

Não deixe de praticar uma atividade física, mas não esqueça: utilize um tênis adequado, hidrate-se bem, mesmo nos dias de inverno, tenha uma boa noite de sono e uma alimentação saudável. Assim será possível se exercitar e sem tomar sustos.

Por Flávia França (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente