Importância da atividade física após a lipoaspiração

Importância da atividade física após a lipoaspiraç

Foto: Hero/Corbis

Considerada uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a lipoaspiração é um dos meios mais populares do mundo para remover excesso de gordura localizada em áreas específicas do corpo.

Novos estudos, no entanto, mostram que, com uma rotina regular de atividade física, os resultados do procedimento podem ser potencializados e até mesmo proporcionar outros benefícios, como proteger órgãos internos da temida gordura visceral, extremamente prejudicial à saúde, pois pode provocar doença arterial, entre outros malefícios.

A cirurgia de lipoaspiração, aparentemente, é muito simples. É utilizado um instrumento chamado de cânula ligado a um aparelho de sucção a vácuo no qual realiza a quebra e a sucção da gordura, que normalmente é localizada na parte abaixo da pele, denominada camada subcutânea.

O cirurgião plástico, Marcelo Wulkan, lembra que em um estudo pioneiro realizado por pesquisadores da Universidade do Colorado, mulheres sedentárias que tinham feito lipoaspiração na gordura subcutânea em coxas e abdômen recuperaram toda a gordura dentro de um ano, e parte dessa nova gordura foi da variedade visceral.

"Diante desse resultado, a lipoaspiração pode, potencialmente, desencadear um aumento compensatório de gordura visceral. Portanto, para as pessoas que se submetem a esse procedimento, é imprescindível que se exercite após a cirurgia", comenta o médico.


Apesar de só agora os estudos comprovarem a necessidade de atividade física após a lipoaspiração, Wulkan sempre orienta seus pacientes nutricionalmente e quanto aos hábitos de vida saudáveis, incluindo exercícios antes e após as cirurgias de contorno corporal, tal como ocorre com a própria lipoaspiração.

"A plástica continua sendo uma ótima opção para se retirar excesso de gordura localizada, os exercícios monitorados juntamente com uma boa nutrição devem sempre ser coadjuvantes no processo de recuperação da cirurgia", afirma.

Por Jessica Moraes

Comente