Hidroginástica peso pesado - acessórios usados nas aulas ajudam a queimar gordurinhas

Hidroginástica peso pesado

Quem não é muito adepto dos esportes aquáticos costuma fugir das piscinas, mesmo as aquecidas, durante os dias mais frios. Para mudar essa postura e aumentar o interesse dos alunos pelos esportes aquáticos foram criadas modalidades que unem água e alguns acessórios diferentes para potencializar queima de gordura e tonificação dos músculos.

Na Ecofit, por exemplo, as aulas de hidroginástica fazem uso de diferentes acessórios. Há luvas (aumento da resistência da água), alteres (bíceps, tríceps, peitoral, trapézio e costas), elásticos (isometria, resistência, potência, membros superiores e inferiores), caneleiras (resistência e potência de pernas e glúteos), nadadeiras (potência e drenagem linfática de pernas), minicama elástica (resistência e potência de membros inferiores e abdômem), acqua tubs (equilíbrio e resistência e local) e coletes em EVA (exercícios em suspensão).

"Hoje em dia, por conta das aulas serem mais criativas, dinâmicas e com objetivos mais complexos, temos uma procura maior do público, em sua maioria feminino, de 30 a 40 anos. Com músicas de balada e alta complexidade, essas aulas são direcionadas para quem quer, além de qualidade de vida, um resultado rápido aliado a uma boa dieta", explica Rogério Franze, personal e coordenador do departamento aquático e orientação física da Ecofit.

Ester Souza, professora da academia Bio Ritmo , concorda, e conta que atualmente o estereótipo de que hidroginástica é atividade de gestantes e idosos caiu por terra. "Hoje em dia o público é muito diversificado. Ao longo do tempo, a hidroginástica imita muito atividades como running, triathlon, gap e exercícios de musculação, o que tem chamado a atenção de adolescentes a partir dos 15 anos, adultos, pessoas com necessidade de reabilitação física e recuperação de lesões".

Na Bio Ritmo os alunos utilizam materiais flutuantes como halteres, espaguete, bola e luvas (ideais para trabalho de braços - trapézio, deltoide, peitoral, bíceps e tríceps). E para pernas são utilizados aqua fins (espécie de morcego) e caneleiras (trabalham quadríceps anterior e posterior da coxa, adutores, abdutores e panturrilha). Há ainda coletes e espaguetes para trabalhar abdominais e lombar.

A academia Ecofit oferece cinco aulas por dia de 45 minutos e aos sábados há uma aula Power, de 1h de duração. Já na Bio Ritmo são quatro aulas de segunda, quarta e sexta e três de terça e quinta, com duração de 45 minutos cada. Em ambos os locais, a modalidade é vendida junto com o pacote terrestre.


Rogério não enumera contraindicações e até incentiva os hidrofóbicos e os pouco adaptados ao meio líquido a insistirem na modalidade. "Os alunos que não se sentirem seguros, mesmo no raso, e que não sabem nadar, podem usar um colete de flutuação para minimizar esta insegurança", diz. "Outro recurso interessante (mesmo que psicologicamente) são as meias ou sapatilhas antiderrapantes, que podem ser encontradas em qualquer casa de esportes, para melhorar a aderência com o fundo da piscina", completa.

Ester ressalta a importância da avaliação física antes de iniciar os exercícios e cita os benefícios da hidroginástica: "Além da melhora da capacidade aeróbica, cardiorrespiratória, resistência, força muscular, flexibilidade e mobilidade articular, a modalidade proporciona grande sensação de bem-estar. Quem ainda não fez não irá se arrepender".

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente