Exercícios para acabar com os culotes

Exercícios para acabar com os culotes

Ah, os culotes! Eles nos incomodam, deixam nosso corpo em formato de violoncelo, tiram a bela estética dos nossos quadris, mas, espera aí. Por que eles existem mesmo? Difícil aceitar, mas este inimigo feminino faz parte da genética da mulher. É mole?

De acordo com o fisiologista e personal trainer Givanildo Matias Holanda, o culote é um fator do biotipo da mulher que, por natureza, tem uma característica genóide: "Conforme a mulher cresce, ela tem tendência de ficar em formato de pêra. Isso porque, na maioria dos casos, a grande concentração de gordura se dá no quadril, nas coxas e nos glúteos e a região que pega mais é o culote, na lateral da coxa e do quadril".

Olha só que diferença: "Os homens neste sentido vão virando uma maçã, criando concentração visceral de gorduras e, por consequência, com maior risco de infarto do que as mulheres", conta.

Se você ainda não tem culotes em evidência, o personal dá a dica: "Evite engordar, daí a importância do exercício". Mas mesmo assim o culote pode fazer parte da genética da mulher. Ele explica: "Interessante que, às vezes, a mulher tem a barriga chapada e o rosto fininho, mas o problema tá lá embaixo".

O que fazer, então?

Givanildo ressalta que o trabalho muscular junto da atividade aeróbica vai minimizar estes efeitos. "O culote é constituído por gordura. Então, a partir do momento que a gente diminui a gordura, esse culote também diminui. Junto disso é necessário um aumento, dependendo do perfil, da massa muscular, porque aí está o segredo da definição: baixa gordura e massa muscular."

O test trainer explica mais: "Naturalmente tem que ter um bom volume de atividade aeróbica, fazendo trabalhos dos mais diversos possíveis: elíptico, artes marciais, corrida, caminhada, Principalmente praticar muay thai, porque é de alta intensidade e tem muita movimentação de pernas e ajuda a redução de gordura local". Anotou?

Dentro do trabalho muscular nos exercícios, o profissional ensina que temos que priorizar os membros inferiores: "Em especial os músculos que envolvem o culote, que são os abdutores, na lateral da perna".

Para quem tem tempo e disposição de ir até uma academia, o fisiologista ensina: "Contribui muito o trabalho aeróbico considerável e um que enfatize os membros inferiores. Spinning prioriza esses membros, assim como ginástica localizada nas academias, que trabalha vários grupos musculares junto".


Fora da academia também existe salvação! O exercício de trabalho com caneleiras fazendo elevação lateral. O profissional disse que para fazer esta atividade basta deitar em um colchonete e abrir e fechar a perna com a caneleira.

Viu como é simples? Basta começar a se mexer com base nessas dicas e combater o inimigo dos quadris: o culote. Está preparada?

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente