Creatina para atletas

Creatina para atletas

A creatina é uma substância natural que nosso corpo produz para ter energia. Ela é produzida pelo fígado e levada para as células dos músculos, onde é convertida em fosfato de creatina, que é "queimada" durante a atividade física.

Por essa razão, ela é encontrada em suplementos para atletas para aumentar o desempenho nas atividades físicas. Suplemento que já gerou muita polêmica, pois alguns especialistas afirmam que a substância dá mais "pilha" para os músculos e possui alguns efeitos colaterais para quem a consome por um tempo prolongado. Ela pode causar problemas no fígado e nos rins, órgãos que metabolizam a creatina e a remove do organismo.

Entretanto, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou a comercialização da creatina no país como suplemento (na forma de xarope ou pó) para atletas.

Mas usada de forma correta e controlada, não há perigo de efeitos colaterais. Ela oferece benefícios como o ganho de massa muscular e a melhora do desempenho de atletas.

O suplemento não é indicado a quem apenas pratica alguma atividade física ou freqüenta academia. Ele é de uso exclusivo para atletas profissionais e com orientação de um profissional da área de saúde.

No entanto, quem não é atleta profissional pode receber o s benefícios da creatina através dos alimentos. A substância é encontrada principalmente nos peixes, ovos e na carne vermelha. Embora a dosagem da creatina seja menor do que a encontrada no suplemento, os alimentos ajudam a reforçar o trabalho dos músculos.


Uma pessoa de 70 quilos, por exemplo, necessita de aproximadamente dois gramas de creatina por dia. Metade dessa quantidade é obtida em um bife. O restante é sintetizado pelo corpo.

Além disso, quem pratica exercícios regularmente de curta duração e de resistência pode ganhar força se aumentar a ingestão de creatina. Bastam três porções de carne por dia para garantir três gramas desse composto, o equivalente à dose indicada do suplemento.

Por Jessica Moraes

Comente