Corrida sem riscos de lesões

Corrida sem riscos de lesões

Aos adeptos da corrida, seguem algumas dicas para evitar lesões e machucados, algo muito comum de acontecer nessa modalidade quando falta preparo e atenção, principalmente quando o atleta escolhe trajetos pouco seguros na rua. Veja como praticar uma boa e segura corrida com resultados positivos e mapeie sempre os obstáculos que podem conter no seu trajeto.

Trânsito - em locais de trânsito intenso o ar é mais poluído, fator que pode dificultar a respiração e prejudicar o desempenho. Procure trajetos que tenham muitas árvores e evite ao máximo o trânsito.

Tipo de piso - Concreto, asfalto, grama ou areia são pisos muito distintos, que oferecem diferentes vantagens e desvantagens para o treino. A grama ou terra batida, por exemplo, absorvem o impacto e são indicados para treinos contínuos, já o asfalto é mais concentrado, ideal para treinos de ritmo ou spinnings. O concreto é o piso menos recomendado, pois é muito sólido e aumenta o risco de lesões nos joelhos e tornozelos. Treinar na areia exige mais força e resistência, pelo fato de ela ser mais fofa que os outros terrenos.

Pistas entre montanhas - Caminhos ou pistas localizadas entre montanha ou montes tem uma circulação de ar e umidade reduzida, o que inicialmente dificulta o rendimento do treino. Por outro lado, isso estimula o aumento de hemácias, que são as células responsáveis por transportar oxigênio, o que aumentaria a eficiência do treino, mas essa é uma adaptação a médio e longo prazo, e correr esporadicamente neste ambiente apenas dificultará a performance.

Áreas movimentadas - A intensidade e velocidade da corrida são a chave do treino, e correr em uma área movimentada pode atrapalhar bastante esse desenvolvimento. Ter que desviar de pessoas ou até mesmo desacelerar bruscamente pode levar o corredor a se lesionar. Procure espaços livres, onde você pode correr tranquilamente e manter o seu ritmo.

Subidas e descidas - Ao escolher o seu trajeto para corrida, leve em conta a presença de subidas e descidas, como ladeiras ou até mesmo escadas no meio do caminho. Assim o corredor fica mais resistente, pois o gasto energético é maior, as pernas ficam mais fortes, as passadas mais firmes e a movimentação dos braços mais coordenada. No entanto, inclinações excessivas devem ser evitadas, pois aumentam a sobrecarga e aumentam o risco de lesões. E a corrida em descidas faz o impacto sobre as articulações ser maior, tome cuidado.

Pista sinuosas - curvas frequentes no trajeto fazem com que o corredor ganhe mais equilíbrio, já que as mudanças constantes no centro de gravidade exigem alterações posturais durante a corrida.

Por Jessica Moraes

Comente