Como se preparar para as corridas de rua

Como se preparar para as corridas de rua

Algumas cidades são cenários para diversas corridas de rua. O Rio de Janeiro é uma delas, em que algumas corridas de cinco, dez, quinze quilômetros, acontecem em diferentes épocas do ano e, muitas vezes, são patrocinadas por marcas esportivas. Além delas, a cidade também hospeda a Meia Maratona, com 21km, e a Maratona, com 42km.

Esses eventos têm incentivado homens e mulheres de diversas idades a começarem a correr. Mas é bom saber que antes de participar de qualquer prova, são necessários treinos e dieta adequada.

Por causa dessa tendência, algumas academias, como a Academia da Praia tem em sua programação a aula de corrida outdoor, exercida com acompanhamento de um professor.

Ele avalia o nível de performance dos alunos e formula objetivos a curto, médio e longo prazo. Segundo o fisiologista da academia, Marco Antônio Ferreira, um treinamento de três meses é suficiente para uma pessoa que não pratica corrida, iniciar a participação em provas curtas.

"Antes de começar o treinamento, é preciso procurar um médico e um profissional de educação física para elaborar uma planilha de treinos", afirma.

Ele explica que no início são feitas variações entre caminhadas e corridas leves, sendo que é muito importante a organização semanal e mensal do treinamento. "Uma pessoa pode treinar sozinha, mas só depois que o exame médico a considerar apta a prática de corrida", comenta.

Porém, um profissional de educação física especializado permitirá um melhor rendimento, além de minimizar possíveis contratempos, como contusões, lesões etc.

Além do treino físico, é muito importante ter uma alimentação equilibrada. A nutricionista Gabriela Marcelino, explica que esse cuidado deve começar alguns meses antes da prova. Assim, o organismo estará mais preparado para lidar com a demanda de esforço da atividade.

"Nos treinos, a alimentação deve ser equilibrada para o corpo reter energia, principalmente nos músculos. Proteínas, carboidratos e gorduras devem ser distribuídos ao longo do dia, nos horários corretos.", afirma.

Para a corrida, a nutricionista aconselha o atleta a fazer a prova com o estômago confortável. "Grandes refeições como café da manhã, almoço e jantar devem ser consumidos pelo menos até quatro horas antes da atividade", explica.

Segundo ela, deve-se levar em consideração a qualidade nutricional dos alimentos escolhidos, ou seja, sem gorduras saturadas, (carne vermelha, queijos amarelos, industrializados) com inclusão de frutas (sem as cascas), leguminosas e carboidratos com baixo ou médio índice glicêmico (arroz, macarrão, pão, preferencialmente integrais).

Uma hora antes do evento, é importante fazer um lanche para repor as reservas de energia. "Nesta refeição deve conter mais carboidrato e menos proteína, deve-se evitar fibra e gordura para não dificultar a digestão", ressalta Gabriela.


Logo depois da prova, a recomendação é consumir líquidos imediatamente para repor o que foi perdido. "Carboidratos e proteínas devem ser incluídos para repor as reservas de energia, até duas horas após a finalização. Um sanduíche de carne branca com queijo branco, ou um prato de massa com carne magra são boas opções", aconselha.

Por Jessica Moraes

Comente