Ashtanga: yoga + atividades aeróbicas

Ashtanga yoga  atividades aeróbicas

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Yoga literalmente significa união e refere-se à busca de autoconhecimento. O termo tem origem indiana, extremamente popularizada no ocidente. O que pouca gente sabe é que existem diversas vertentes desta prática. E a ashtanga é uma delas.

Ashtanga (ashtau = oito e anga = membros) diz respeito aos oito membros do yoga clássico descrito pelo sábio Patanjali nos yoga sutras (um dos mais importantes textos sobre a técnica datado entre o século II a.C. e III d.C.). Estes oito membros são: yama (cinco restrições de conduta, sendo não violência, verdade, não roubar, contenção, não possessividade), nyama (cinco observâncias, sendo pureza, contentamento, disciplina, autoestudo, entrega ao divino), posturas, controle e expansão da respiração, absorção dos sentidos, concentração, meditação e contemplação.

Mário Reinert, instrutor de yoga da Namaskara , aponta a utilização de sequências fixas de posturas, o uso da conexão entre respiração e movimento e a aplicação de bandhas (chaves de músculos internos, as principais são no períneo, baixo abdômen e garganta) durante a prática de Ásanas (posturas), como as principais diferença entre o estilo de hatha yoga chamado de ashtanga e das demais variações de yoga.

Sobre os benefícios para quem pratica hatha ashtanga, Reinert afirma: "Todas as práticas de yoga buscam, ou deveriam buscar, a mesma coisa: a tranquilização da mente para a autorrealização. Para isso, o controle da respiração torna-se essencial e, por meio deste, consegue-se muitos benefícios físicos, como diminuição do estresse e doenças relacionadas a ele".

Por se tratar de uma prática dinâmica e com maior vigor físico do que outros métodos, pela hatha ashtanga pode-se atingir benefícios antes só obtidos com a combinação de yoga com atividades aeróbicas. Os maiores exemplos são definição muscular, aumento da capacidade cardiovascular e perda de peso. Os efeitos podem ser sentidos a partir do terceiro mês de prática, embora isso possa variar de acordo com o organismo de cada indivíduo e ritmo de prática.

O instrutor explica como funcionam as aulas, mysore, como é chamada: "Cada pessoa aprende gradativamente a sua sequência. Por isso, na mesma aula há pessoas de diferentes níveis e com práticas com duração variáveis. O professor fica na sala geralmente por umas duas horas e as pessoas entram e saem, de acordo com a duração de suas práticas. Este tempo varia para cada aluno de acordo com o número de posturas que faz e com a extensão de sua respiração".

Para iniciantes o tempo de prática pode variar de 45 minutos a uma hora. "Há também uma aula guiada uma vez por semana, na qual todos começam e terminam juntos. A prática dura cerca de 1h30 e serve como complemento do método. A prática mesmo é individual, estilo mysore, a qual é respeitado o ritmo e a individualidade de cada um", destaca o instrutor.

Esta vertente do yoga tem um amplo perfil de praticantes. São pessoas que procuram por indicação médica para combater o estresse, que desejam algo que ajude em sua busca espiritual, que querem cuidar do corpo e não gostam de academias, esportistas que gostam de práticas mais intensas, pessoas que anseiam por melhorar a postura corporal e a respiração, quem quer emagrecer, entre outros. É importante realizar uma avaliação médica antes de iniciar a prática.


"A busca final do yoga é o que chamamos de autorrealização, que nada mais é do que descobrir nossa essência", afirma o Mário. Talvez por isso a hatha ashtanga venha se tornando tão popular entre as celebridades. "Famosos em geral vivem em uma tensão constante, pois vivem um personagem que, normalmente, é bem diferente deles mesmos. Precisam manter a aparência de algo que não são", supõe o instrutor.

"Por isso, creio que a busca de atividades que possam resgatar a verdadeira identidade e colocar a pessoa em contato consigo mesma torna-se uma necessidade para esse público e cada vez mais para as pessoas em geral", completa.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente