As novas versões do balé nas academias

balletfitness

Doutzen Kroes é adepta ao balé. Foto - Reprodução/Instagram

Desde o filme "Cisne Negro", em que Natalie Portman apareceu mais magra e com um tônus de dar inveja, o balé voltou aos cenários das academias e muita gente trocou o tênis pela sapatilha.

Para se remodelar às exigências de hoje em dia, a modalidade ganhou outras versões que prometem corrigir a postura e definir a musculatura da mesma maneira, como o ballet fitness e o x-tend barre. Ambos têm ritmo mais acelerado que o balé clássico e por isso, prometem queimar mais calorias.

O ballet fitness investe em agachamentos, abdominais e flexões mesclados aos movimentos da dança. O x-tend barre mescla o balé com movimentos do pilates. Na aula são usadas bolas, barras e elásticos. Quem quer aderir ao balé clássico, também é beneficiado. O que muda apenas é a intensidade de cada modalidade. Em ambos os exercícios, o resultado começa a aparecer em 3 meses.


Por Helena Dias

Comente