A moda do P90X

A moda do P90X

Acabaram-se as desculpas para se exercitar e ficar em forma. Existe uma novidade que tem conquistado adeptos em todo mundo incluindo celebridades, como o ator Ashton Kutcher e a cantora Pink: o P90X, um programa de exercícios físicos em DVD.

O programa consiste em um conjunto de 12 DVDs com aulas que incluem flexões, pulos, golpes de caratê e posições de ioga. Tudo muito variado, feito em ritmo frenético, seis dias por semana, durante 90 dias (daí o nome).

O responsável por trás desse sucesso é o personal trainer Tony Horton e com o mote "Vamos mandar ver" ele incentiva seus alunos a superar seus próprios limites.

Não parece nada inovador, então por que toda essa febre? O programa existe desde 2004, mas ganhou destaque graças ao "garoto-propaganda" Paul Ryan, o candidato republicano à Vice-Presidência dos Estados Unidos, derrotado nas eleições de novembro. Paul Ryan chamou a atenção pelo físico definido e nunca escondeu que o segredo de sua boa forma era o P90X.

O P90X é dividido em três blocos. A cada bloco, espera-se que a pessoa seja capaz de fazer mais repetições e consiga levantar mais peso. São flexões de braço, exercícios na barra fixa e posições de ioga. A cada dia, trabalha-se um grupo muscular diferente.

O grande atrativo do P90X é a comodidade em se fazer os exercícios, que para alguns adeptos dão mesmo resultado. Claro que é preciso determinação e disciplina para suar todos os dias.

Mas vale também conter a empolgação. Embora a combinação de exercícios surta efeito, a atividade de alta intensidade é perigosa e, de acordo com especialistas, é preciso cautela. Há dois tipos de risco. O primeiro é relacionado a doenças cardíacas. Uma artéria entupida ou alterações de pressão de pessoas que nem sabem que são hipertensas. O exercício físico intenso pode agravar esses problemas e provocar um infarto.

O segundo risco é machucar músculos e articulações. Por envolver muitos saltos, pessoas com sobrepeso podem lesionar os joelhos. Além disso, como o programa é feito sem a orientação de um profissional, a repetição rápida de movimentos, feita de maneira errada, pode provocar distensões musculares, rompimento de tendões e até fraturas provocadas pelo esforço.

A principal regra para exercícios como o P90X, feitos em casa, é estabelecer e respeitar os limites do próprio corpo.

Você pode comprar o material no site, mas vale lembrar que ele está todo em inglês. Também há diversos vídeos no Youtube mostrando a prática.

Por Jessica Moraes

Comente