A influência do ciclo menstrual nos treinos

menstruaçãotreinos

Foto - Shutterstock

Cada mulher reage a um jeito durante o ciclo menstrual. Algumas se sentem incomodadas. Outras se sentem mais motivadas. O interessante é conhecer como cada fase do ciclo interfere no corpo e saber como adequar seu treino físico aos períodos que o seu corpo passa.

Durante a menstruação, que dura em média cinco dias, o organismo começa a produzir o estrogênio, que é um dos hormônios que regula o comportamento feminino. Ele ajuda na produção e ação da serotonina, que auxilia no regulamento do sono, humor e apetite. Com o estrogênio baixo, a mulher sente menos ânimo para treinar. As cólicas e o desconforto abdominal ajudam a querer distância da academia. Nesse período aposte nos treinos regenerativos para manter o ritmo. Os exercícios leves ajudam a combater o desconforto abdominal.

Os seis dias após a menstruação trazem um aumento de estrógeno e noradrenalina. Com isso, a motivação aumenta e ajuda a melhorar o desempenho durante as atividades físicas. Aproveite para aumentar a carga nos treinos e investir toda a sua dedicação. Neste período você tem uma melhora na resistência aeróbica, velocidade e força. Corrida, ciclismo e musculação receberão força total neste período.

Durante o período fértil, que costuma acontecer entre o 12º e 22º dia do ciclo, há uma pequena queda na capacidade de força e coordenação. Não é preciso parar os treinos, apenas diminua um pouco a intensidade. No 16º deste período o rendimento volta e você pode investir em exercícios de velocidade, resistência e força.

A fase responsável pela temida tensão pré-menstrual, a luteínica, dura em média seis dias e derruba com força a concentração de progesterona. Com isso, acontece uma redução no desempenho e aumento na fadiga física e nervosa. Também é comum mulheres sentirem dores nos seios, na cabeça, retenção de líquidos e irritabilidade. A motivação cai, mas os exercícios são importantes para aumentar o nível de noradrenalina, serotonina e dopamina, que ajudam no relaxamento e bem-estar.


Por Ana Gissoni

Comente