Xô azar! Pimenteiras cheias de tempero para a casa

Xô azar

Foto: Reprodução Loja Decoração

Hoje em dia, a pimenta não só conquistou o paladar de muita gente, mas também tem seu lugar garantido na decoração da casa ou do apartamento.

Para cultivar uma horta de pimentas, ou pimenteiras, o primeiro passo é escolher o tipo da pimenta. "As mais utilizadas no cultivo doméstico são as Bico/Biquinho, Tabasco, Cumari Pará, Pimenta-de-Cheiro, Dedo-de-Moça e a Malagueta. Além das espécies ornamentais encontradas nos mercados e gardens centers", comenta o paisagista Alexandre Centini.

As pimenteiras são versáteis até na hora do cultivo. "Elas podem ser plantadas em vasos de cerâmicas ou plástico, ou ainda em garrafas pets dispostas umas sobre as outras, como um jardim vertical, desde que tenham uma boa drenagem da água proveniente da rega", explica Alexandre. O local de plantio deve ter terra adubada rica em nutrientes. Uma sugestão do paisagista é a terra preta.

Como em qualquer horta a pimenteira tem suas manutenções. O local do cultivo deve receber luz solar direta no mínimo de quatro a cinco horas diária. "Nos dias mais quentes é necessário regar todos os dias na parte da manhã e nos tempos mais amenos de dois em dois dias.

E o paisagista orienta: "Regue a terra de quinze em quinze dias usando adubos líquidos com NPK 4-14-8 (N=Nitrogênio, P=Fósforo e K=Potássio), conforme orientação do fabricante" avisa Alexandre.


Outro cuidado é que, dependendo da espécie, já que algumas são muito ácidas e picantes, é melhor deixar sua horta doméstica fora do alcance das crianças e dos animais para evitar acidentes causados pela ingestão acidental dos frutos.

Além de deixar a sua casa mais viva, quem sabe você também não dá um chega para lá no azar?

Por Flávia França (MBPress)

Comente