Trânsito continua causando sofrimento para as famílias

Trânsito continua causando sofrimento

Foto/ Reprodução site Denatran

Com a mãe e irmã atropeladas e mortas, Rafael Baltresca, que já não tinha o pai, inicia uma campanha emocionada a favor da responsabilidade no trânsito e de maior punição aos infratores que tiram vidas. O trânsito continua matando diariamente. Atualmente registram-se mais de 1 milhão e 300 mil mortes por ano e milhões de pessoas feridas, algumas incapacitadas permanentemente. Mas as punições são justas para estes crimes?

O programa Mais Você desta terça-feira (20) recebeu Rafael para falar sobre a tragédia que levou sua mãe, Míriam Baltresca (58) e a filha dela, Bruna (29). As duas foram a um shopping em frente à Marginal Pinheiros para comprar um livro e ao saírem foram atingidas por um carro em alta velocidade. O motorista, Marcos Alexandre Martins (33) foi preso em flagrante por homicídio doloso, ou seja, com intenção de matar.

Rafael afirmou que o delegado "foi muito homem" ao enquadrar o motorista no crime penal, já que para Rafael as leis de trânsito não fazem justiça. O rapaz afirma que deseja justiça, que nada trará sua família de volta e que as soluções para o problema devem ser focadas no antes, não no depois. "Meu mundo caiu", afirmou Rafael muito emocionado.

O rapaz anunciou que começará uma campanha e que Deus lhe deu um propósito: mudar as pessoas. "Tudo começa na conscientização da pessoa, o mais importante para a gente é a prevenção. Quando eu bebo, eu bebo em casa. Se sair, vou para algum bar tomar suco, porque vou dirigir. A bebida é uma droga legalizada", lamentou ele no programa matinal.

Semana Nacional de Trânsito

Com o tema "Década Mundial de Ações Para a Segurança do Trânsito - 2011/2020: Juntos Podemos Salvar Milhões de Vidas", o o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) realiza a Semana nacional de Trânsito, seguindo recomendação da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas, que proclamou oficialmente o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito.

Em comunicado publicado no site do Denatran, o Presidente do Contran e Diretor do Denatran, Orlando Moreira, afirma que, "a sociedade brasileira - na qualidade de vítima em potencial dessa violência - e muito especialmente a comunidade ligada às atividades de trânsito necessita que os Governos da União, dos Estados e dos Municípios acatem integralmente a decisão da ONU e as recomendações da OMS, implementando imediatamente um plano nacional para reforçar a segurança de trânsito no País."


Os principais pilares a serem trabalhados pela campanha do Denatran são: gestão nacional da segurança no trânsito; infra-estrutura viária adequada; segurança dos veículos; comportamento e segurança dos usuários; atendimento ao trauma, assistência pré hospitalar, hospitalar e à reabilitação.

Por Catharina Apolinário

Comente