Sutilezas que fazem diferença

Nossa casa nada mais é do que o reflexo do que vivemos e sentimos tanto no aspecto pessoal quanto no profissional. Não seria para menos, já que ela é nosso porto seguro onde descarregamos todo nervosismo e cansaço. Por isso, é importante cuidar sempre da saúde do nosso lar.

O Feng Shui, técnica chinesa de harmonização de ambientes, é uma espécie de acupuntura da casa e pode auxiliar nesse cuidado. Não é preciso destruir nada, nem fazer grandes reformas. Com soluções fáceis como pequenos estímulos visuais em pontos estratégicos, colocados com intenção, podemos acelerar os processos de cura tanto físicos quanto psicológicos.

Às vezes, uma flor colocada com esperança consegue realizar um milagre e modificar toda uma existência. Segundo a designer de interiores Mon Liu, professora do curso de feng shui do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), pequenos atos podem promover uma transformação de 180º na vida das pessoas.

Adepta do princípio “Menos é mais”, a designer afirma que a decoração da casa depende muito do modo de vida de quem a habita. “Antiguidades, obras de arte, objetos e até mesmo presentes vêm carregados com energia e podem influenciar a nossa vida. Pense bem em tudo que você acumula pela sua casa, essas coisas podem estar sendo um peso desnecessário”, ressalta.

No Feng Shui utilizamos o ba-guá, diagrama dividido em oito partes fundamentais para o equilíbrio do ser humano: trabalho, carreira/espiritualidade, autoconhecimento/saúde, família/prosperidade, abundância/sucesso, fama/relacionamentos, casamento/criatividade, filhos/viagens, amigos. No entanto, um penduricalho, uma planta, todo e qualquer objeto que você olhe com amor e fé, mudará a forma de você olhar para aquele local e as mudanças acontecerão, explica Mon Liu.

Seguindo os princípios básicos do Feng Shui as melhores formas de posicionar os móveis em cada como do é

Na sala - O básico é sofá ou poltrona de frente para a porta de entrada como símbolo de boas-vindas.

Nos quartos - A cama não pode ficar em parede hidráulica e os pés ou a cabeceira não devem estar de frente para a porta.

“Reflita sobre o que está acontecendo na sua vida, dedique um tempo a se conhecer melhor. Se não sabemos reconhecer o que realmente precisamos, nunca saberemos que aspecto da nossa vida merece uma atenção especial”, indica a designer.

Comente