Real beleza: artista plus size usa o corpo para derrubar preconceitos

Artista realiza performance para combater preconceitos
plus-size

Foto - Reprodução Toby Burrows

É comum sermos bombardeadas com imagens de mulheres lindas, mas que possuem medidas e características que quase sempre não nos representam. A indústria da moda e da beleza sempre surge com uma nova diva ou muso para que possamos babar e sofrer por não pertencer a esse “seleto padrão”.

Mas não pertencer não é algo ruim - e é isso que a peça de teatro “Nothing to Lose” (ou “nada a perder”, em tradução liver) mostra. Usando pessoas bem gente como a gente, a diretora Kate Champion tenta quebrar esse modelo quase intangível com a peça, que fez parte do 39º Festival anual Sydney, na Austrália. A ideia é fazer você repensar o conceito de real beleza imposto pelas revistas e outros meios de comunicação.

A apresentação também contou com a participação da ativista da real beleza Kelli Jean Drinkwater. A também artista é conhecida por tentar mostrar às pessoas, por meio da arte e da performance, a sua experiência com ter um corpo obeso - sempre com bom humor e desafiando as pessoas a repensarem o que conhecemos por beleza atualmente.

“Eu estava querendo realizar uma apresentação usando performancistas ‘de peso’ quando  Kate Champion me chamou para colaborar com a sua peça. Eu amei que nós duas estávamos conceitualmente conectadas, mesmo tendo perspectivas diferentes”, disse Kelli em entrevista ao The Huffington Post.

"Como uma equipe, abordamos o tema com autenticidade para que a peça fosse além do diálogo e abordagem habitual quando o assunto é 'plus size'. Esta abordagem é baseada na experiência vivida do elenco e tem um foco definido no repertório de movimentos", conta Kelli. "Nosso objetivo é proporcionar um espaço onde o público seja capaz de investigar a complexidade da vida desses artistas e as relações com seus corpos, o que pode causar discussões sobre 'o tamanho do corpo' e desafiar quaisquer preconceitos que o público possa ter."

Confira algumas fotos da apresentação e inspire-se a amar mais as suas curvas (sejam elas mais larguinhas ou não)!

Para saber mais sobre o trabalho de Kelli, viste o site da artista kellijeandrinkwater.com (em inglês).


Por Tissiane Vicentin

Comente