Radiestesia

Radiestesia

Todo nós somos cercados por vários tipos de energia, sejam elas vindas das instalações elétricas, satélites, microondas ou redes de alta tensão. Cada uma tem o seu grau e interfere de forma boa ou ruim no nosso organismo.

Dessa forma através de alguns métodos é possível modificar o ambiente em que estamos a fim de melhorar a circulação da energia. Um deles é a Radiestesia, palavra que vem de dois termos: radius (latim), que significa radiação, e aisthesis (grego), sensibilidade, indicando assim a sensibilidade as radiações.

Conforme Marcelo Gomes, radiestesista e membro da Abrad (Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica), esta técnica permite identificar e classificar as vibrações de objetos, ambientes e pessoas. É a arte e a ciência de se conectar com tudo que permeia o mundo (vibrações energéticas). “Tem-se como premissa a realidade de que tudo no universo vibra, e que tudo esta no inconsciente, como alguns cientistas e filósofos já afirmaram e sentiram, mas que utilizamos essas informações para nos conduzir ao longo dos dias”, explica.

Através de instrumentos, como pêndulos, aurameter (medidor de aura) e o chamado dual road (dupla varinha), duas varetas apoiadas sobre uma base, é possível caracterizar as fontes energéticas e interpretar se elas são positivas ou negativas. Dessa forma, por meio da técnica, é possível facilitar a venda, o aluguel e a compra de imóveis, carros e afins, além de limpar e dissolver energias consideradas negativas, tais como: miasmas, formas de pensamento, etc.

“Se este local for uma empresa, os benefícios podem ir além, neutralizando bloqueios nos negócios, emitindo vibrações positivas de harmonia entre os funcionários, empresa e clientes, e permitindo o livre fluir da prosperidade”, acrescenta o radiestesista.

Gomes afirma que os ambientes são influenciados de várias formas. Padrões de pensamento e emoções deixadas, problemas na construção do imóvel e seu posicionamento, ou mesmo as características do solo são alguns dos fatores responsáveis pelo seu desequilíbrio.

“Passamos um bom tempo no local de trabalho. Tomando como análise pessoas que trabalham em escritórios, compartilhando o espaço com outras pessoas, ou em seus escritórios particulares, onde sem perceber estão imersas num universo de ondas de toda ordem, algumas dessas ondas são nocivas aos seres humanos”. Até mesmo a posição dos objetos também prejudica o fluxo energético do ambiente. “Outro fator e não menos importante, são as chamadas 'ondas de forma', as quais são geradas por objeto, construções (arquitetura) do ambiente, então, é preciso observar os objetos colocados sobre a mesa de trabalha, sua formas, sua origem, pois alguns podem estar emanando energia não saudáveis, bloqueando as energias necessárias ao bem estar”, alerta.


A partir desta análise, o radiestesista verifica a melhor utilização do espaço para desenvolver determinada atividade, verificando o melhor posicionamento de mesas de trabalho, para alimentação, armazenamento de produtos (alimentícios ou não) pois podem estar sendo influenciados por energias telúricas, tais como: veios d’agua, fissuras, falhas geobiológica, os quais são nocivos. "Depois disso, pequenas regrinhas são transmitidas e se mantidas os ambientes se tornam melhores para se viver", completa.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: energia astral