Produtos para a Copa do Mundo - não se arrisque!

Produtos para a Copa do Mundo  não se arrisque

Assessoria de Imprensa - Ipem

Um a zero para o consumidor! O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem) reprovou diversos produtos à venda com o tema Copa do Mundo. Durante a blitz em diversas cidades, a chamada Operação Bola Cheia apreendeu 1.275 brinquedos como cornetas, apitos e mãos bate-palmas por não apresentarem o selo do Inmetro. Isto significa que os produtos não possuíam indicação de idade e do material utilizado na fabricação, o que pode oferecer riscos de quebrar e soltar partes.

As cidades alvo da operação foram Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Carlos, São José dos Campos, São José do Rio Preto e São Paulo. Mas os consumidores de todo país devem estar atentos pois, de acordo com o instituto, nesse período há um aumento da procura por produtos específicos para animar o torcedor e, simultaneamente, uma oferta maior de itens sem qualidade ou garantia de segurança.


Em São Paulo, por exemplo, as equipes percorreram a famosa Rua 25 de Março e o bairro do Brás. Por lá, visitaram 26 lojas e autuaram 10 estabelecimentos por irregularidades. Camisetas do Brasil e chapéus de tecidos temáticos foram apreendidos por não apresentarem etiquetas nas peças com a identificação do fabricante, tamanho, composição têxtil e símbolos de conservação.

Dúvidas, sugestões ou reclamações sobre produtos da Copa podem ser feitas no Ipem pelo telefone 0800 - 0130522.

Por Adriana Cocco

Comente