Planeje suas compras de Páscoa

Planeje suas compras de Páscoa

Toda a Páscoa traz as loucuras das compras. Gôndolas cheias de ovos, de tantas marcas e preços que quase não dá para escolher. A boa pedida é pesquisar preços e se antecipar aos tumultos e ovos quebrados.

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) na sexta-feira (08), apontou que os preços de ovos de Páscoa este ano estão até 21,76% maiores em relação ao ano passado. Frente a este cenário pascal, Antonio De Julio, especialista em finanças do Moneyfit, empresa especializada em projetos de educação financeira, afirma que é preciso não deixar as compras para a última hora.

"Como qualquer produto, ainda mais em datas comemorativas, vale à pena pesquisar bastante antes de comprar. Devido ao aumento dos preços da carne, o consumo de peixes deve aumentar um pouco. Deixar para a última hora, além de não ter muitas ofertas disponíveis, pode sair mais caro", explica Antonio De Julio.

Também é necessário ficar atenta às ofertas que parcelam o pagamento dos itens. "Pode ser muito fácil na hora comprar todos os alimentos no cartão de crédito e pagar tudo em várias vezes. Comprar mais do que pode por causa de facilidades pode comprometer o seu orçamento no futuro e isso não é a melhor saída. Isso é totalmente contrário aos princípios da educação financeira. Acumular dívidas por certas ‘vantagens’", enfatiza o especialista.

Para quem está com as finanças no vermelho, é importante lembrar que o chocolate é o mesmo, seja ele em forma de bombom, em barras ou em ovo. A busca por opções e a utilização da sua criatividade acrescenta valor ainda maior ao presente de Páscoa. Uma lembrancinha, feita ou comprada com carinho, vale muito para entes queridos, que são as pessoas com quem passamos a data.

Para aqueles que conseguiram equilibrar suas contas nos últimos dias, a dica é pesquisar bem antes de comprar, para não gastar mais. Ovos caseiros feitos por conhecidos e amigos são boa opção, e muitas vezes têm um bom preço. Pechinchar é a palavra de ordem. Agora, se você tem uma situação financeira confortável, não exagere, é só manter o nível de consumo equilibrado, alerta Antonio De Julio.


Já os que estão desempregados podem ver a Páscoa como uma forma de ganhar um dinheirinho, seja conseguindo um trabalho temporário, com possibilidades de efetivação, ou vendendo ovos. "É uma boa chance para se conseguir algum dinheiro extra, pois, muitas indústrias e empresas contratam nesta época. Além disso, quem sabe até ganhar algum com a venda de ovos. Só tome cuidado com a concorrência. Procure pesquisar antes, mesmo que seja para uma produção caseira", destaca o educador.

Por Catharina Apolinário

Comente

Assuntos relacionados: compra