Pelo fim do estupro, famosos se pronunciam em redes sociais

Alguns famosos, como Juliana Paes, Sophia Abraão, Lázaro Ramos e Juliano Cazarré, apoiaram o fim do estupro em seus perfis nas redes sociais
fim do estupro

Foto - Reprodução

O estupro coletivo ocorrido neste mês de maio no Rio de Janeiro, envolvendo uma adolescente de 16 anos, causou comoção nacional e todos abraçaram o movimento pelo fim da cultura do estupro. O caso repercutiu também entre os famosos, que se pronunciaram em suas redes sociais e se mostraram chocados com o assunto, que agora virou uma grande campanha em defesa do respeito à mulher. 


A atriz e apresentadora Mônica Iozzi enviou mensagem pelo Twitter, dizendo: "Hoje não há espaço para a alegria. O corpo de uma menina foi violentado, sua alma foi dilacerada por 30 homens.” Confira as manifestações de outros famosos.

Nathalia Dill: "Pelo amor de Deus! Isso tem que parar! A brutalidade contra a mulher não pode mais ser banalizada! 30 homens... Como assim? A revolta é muito grande! #Luto."

famosos fim do estupro

Foto - Reprodução

Marília Gabriela: "Uma menina de 16 anos, saindo do hospital com a mãe. Ela foi vítima de um estupro coletivo. E agora? Você lê a notícia e faz o que com o resto do seu feriado? E com sua revolta, a dor de estômago, de que maneira estanca suas lágrimas e tira o nó doído da garganta? Sobre a condição feminina, você pensa o quê? E a vergonha, a sensação de desamparo, essa consciência coletiva de que fomos todos estuprados, mulheres e homens, em plena sociedade no século 21, o que fazer com ela? O horror, o horror..."

Sonia Abrão: "A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil. E essa imagem simboliza toda a indignação contra o machismo e sua violência. É também um grito de solidariedade à garota estuprada por 33 homens no Rio de Janeiro. Essa luta continua! Estamos juntas! Compartilhem!"

famosos fim do estupro

Foto - Reprodução

Juliano Cazarré: "Passei o dia longe de celular, de TV, de tudo. Fui postar um vídeo de um bom momento com a família e descubro que 30 HOMENS COVARDES estupraram 1 menina. E se gabaram disso! Nas redes sociais! Não consigo pensar numa palavra dura o bastante para descrever esse crime, esses homens. Sim, homens. Não adiante dizer que são monstros. São homens, são brasileiros, essa é a educação que eles tiveram. Foi isso que eles aprenderam nessa cidade, nesse país, nesse planeta. Aprenderam que 30 homens podem estuprar um mulher. Aprenderam que um homem pode estuprar uma mulher. Aprenderam que "mulher de roupa curta merece ser estuprada". Aprenderam que não há problema nenhum em abusar de uma menina, em forçar a barra. E se ela tiver bebido, aí mesmo é que se deve tirar vantagem. É a cultura do estupro. Nós vivemos nessa cultura. Nessa cidade, nesse país, nesse planeta. Justiça exemplar a todos, é só o que podemos cobrar."

Flávia Alessandra: "A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil. A cada ano 5 mil mulheres são assassinadas no Brasil (na maior parte das vezes por seus parceiros ou agressores sexuais). 54% das pessoas conhecem uma mulher que já sofreu violência. Eu mesma tenho 3 amigas que já foram estupradas e inúmeras que já sofreram assédio."

Durante a participação no programa global “Domingão do Faustão”, o casal de atores Taís Araújo e Lázaro Ramos aproveitou o espaço para um breve posicionamento. Taís apontou para a necessidade de mudança de comportamento dos pais e como eles influenciam na criação dos filhos, afastando-os do machismo ainda fortemente presente na sociedade. Já Lázaro abordou a questão da importância do respeito às mulheres e de como os homens têm seu papel nisso. “Nós homens temos um papel fundamental de nessa luta. Nós precisamos respeitar mais as mulheres. Isso não é uma luta só das mulheres”, disse o ator.

Por Renata Branco   

Comente