Pare e pense!

Outro dia assisti uma palestra do Arnaldo Jabor, na qual ele falava sobre a preguiça de pensar (no sentido de filosofar) que a maioria das pessoas tem. Disse ele: "Neste mundo 95% das pessoas não pensam, 4% pensam que pensam e o 1% pensa por todos - e já não agüenta mais".

Eu não me arriscaria a dar uma estatística sobre o assunto, mas concordo inteiramente que a capacidade de interpretar a realidade anda muito em falta por aí. Tanto é que a maioria das pessoas tem comportamentos e crenças que só atrasam sua vida, mas não percebem isso. Em vez de refletir sobre o que está dando errado e mudar, continuam repetindo o mesmo script. Repetem em outros cenários, com outras pessoas e situações, mas repetem.

Quantas pessoas você conhece não se acertam no trabalho? Vivem mudando de emprego e continuam insatisfeitas, reclamando que é impossível se dar bem nas empresas de hoje? Quantas pessoas pulam de relacionamento em relacionamento e se queixam de que são os outros que não querem nada sério? Quantas botam nos outros a "culpa" pelos problemas e situações difíceis que estão vivendo?

Você mesmo, reflita agora: que dificuldades tem encontrado sistematicamente na sua vida? Que comportamentos ou crenças podem estar criando os problemas que tanto o transtornam?

Se as pessoas deixassem de viver no piloto automático (99% da população segundo o Jabor) e se decidissem a pensar (pensar na vida, nelas mesmas, no mundo em que vivem, que é o que faz apenas 1%) tenho certeza de que encontrariam as soluções para os seus problemas. Como eu sempre digo, "nada muda se você não mudar". Isso é profundo! É filosofia pura. Pense e verás!

Agora com licença, fui pensar.

Um abraço poderoso,

Leila Navarro é palestrante motivacional e comportamental, empresária e Presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Capital Humano. É autora dos livros “A vida não precisa ser tão complicada”, “Talento pra ser Feliz”, “Supervocê”, além da coleção “Sua Carreira, Seu Sucesso”

Comente