Pacotes Turísticos: evite surpresas de última hora

Pacotes de Férias

Carnaval à vista. Os atrasadinhos de plantão já estão correndo atrás de um pacote de viagem para curtir o feriadão à beira mar ou na tranqüilidade do campo. Muitas vezes, a realidade é bem diferente do que está nas fotos e tabelas de preços dos catálogos.

Para saber se a agência não vai deixar você na mão sempre observe se ela tem cadastro na Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagens).

Se você é uma pessoa que gosta de viagem em grupo não se esqueça de pedir o roteiro com os horários. Quem optar por pacotes individuais tem mais liberdade, mas deve observar a localização e acomodação dos hotéis. Em vários sites de viagem você fica sabendo quais são os melhores lugares. Também pergunte sobre o excesso de bagagem.

Veja também o que está incluído no pacote (refeições, passeios, ingressos ou translado), dessa forma você também separa uma quantia a mais em dinheiro para isso.

Caso você cancele e viagem por algum motivo avise o mais rápido possível. Quanto mais próximo da data de partida, maiores os valores retidos pelas agências. Conforme a Embratur, no caso de desistência com mais de 30 dias da partida, há a retenção de 10% do valor. Entre 30 e 21 dias antes da saída da excursão, retenção de 20% e a menos de 20 dias, a Embratur afirma que há também a possibilidade de ter um parcela da quantia de volta, desde que seja demonstrada, por isso, é necessário fazer uma carta informando a empresa assim que desistir.

E quando ocorrer o contrário, ou seja, a agência cancelar a viagem, o consumidor tem direito à restituição do que pagou, além de ser ressarcido devido aos danos morais ou prejuízos financeiros. Uma alternativa pode ser negociar outro passeio pela agência.

Dicas para os pais que vão viajar:

MinigeladeiraGravidez e viagem de avião combinam?Viagem com os filhos - dicas e brincadeirasViagens com os filhos - planejamento

Fontes: Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e Fundação Procon-SP (Proteção e Defesa do Consumidor).

Por Juliana Lopes

Comente