Operação R$ 1,99 - quando o barato sai caro

Operação R$ 199  quando o barato sai caro

Reprodução

Sabe aquela máxima de que o barato pode sair caro? Pois é, então tome cuidado ao comprar produtos em lojinhas a partir de R$ 1,99. Uma operação realizada pelo Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem) mostra que muitos produtos vendidos nesses locais apresentam quantidade menor do que a descrita na embalagem. E você acaba é levando prejuízo para casa!

A operação aconteceu na última quarta-feira e, segundo os resultados, do 79 lotes de itens examinados, 24 foram autuados por erros quantitativos. Lá estavam produtos de higiene e limpeza, como detergente, sabão em pó, papel higiênico e papel toalha. Entre os alimentícios, biscoitos, salgadinhos, chá e pão de mel.

Os exames foram realizados simultaneamente nos laboratórios do Ipem-SP em São Paulo, Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São Carlos, São José do Rio Preto e São

José dos Campos.

Veja só um exemplo. Em São Paulo, foram analisadas seis embalagens de salgadinhos Makini que indicavam 150 gramas. Mas, que na verdade vinham com 24,4 gramas menos, o que indica redução de 16,27% do produto.


Outro: em duas das 14 embalagens da Canjinquinha Wiki, de 500 gramas, foram encontrados erros. O maior deles foi a falta de nada menos que 23,6 gramas do produto.

Portanto, esteja sempre atenta e, em caso de dúvidas, reclamações ou denúncias, é possível ligar para a Ouvidoria do Ipem, pelo telefone 0800 0130522, de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Por Adriana Cocco

Comente

Assuntos relacionados: produtos caro prejuízo barato 99 embalagem ipem