Óculos inteligentes ajudam deficientes visuais a "enxergar"

Óculos inteligentes ajudam pessoas com deficiência

Foto - Divulgação Universidade de Oxford

Pesquisadores da Universidade de Oxford desenvolveram óculos inteligentes que permitem os parcialmente cegos a "enxergar" o mundo. O aparelho possui uma câmera 3D acoplada que, conectada a um notebook, capta as imagens do que cercam os usuários e as projetam em tempo real na lente dos óculos.

"A ideia dos óculos inteligentes é dar às pessoas com baixa visão um auxílio para aumentar a consciência do que está ao seu redor - o que permite uma maior liberdade, independência e confiança para ir a lugares sem dificuldades e melhorar a sua qualidade de vida", afirma o Dr. Stephen Hicks de Departamento Nuffield de Neurociências Clínicas da Universidade de Oxford, que está liderando o projeto. "Queremos ter um produto que se parecerá como um par de óculos normal e que não custará mais do que algumas centenas de libras."

A inglesa Lyn Oliver, 70, foi uma das primeiras a testar os óculos. Aos 20 anos, Lyn foi diagnosticada com rinite pigmentosa, uma doença degenerativa da retina que faz com que ela tenha uma visão bastante limitada. Por esse motivo ela anda acompanhada pela sua cão-guia Jess, para ajudá-la a (literalmente) contornar os obstáculos do dia a dia.

Com os óculos, Lyn consegue ter uma visão espacial. "Se a Jess parar, por exemplo, os óculos podem me dizer se ela parou porque há um meio-fio, se há algo no chão ou se há obras rodoviárias, e pode me dar uma sensação de como ela poderá contornar o obstáculo", disse ela.

O primeiro protótipo foi testado em 20 voluntários com diferentes deficiências e níveis de visão. No futuro, a ideia é que mais dispositivos possam ser produzidos e aperfeiçoados ao longo dos anos.


Por Tissiane Vicentin

Comente

Assuntos relacionados: deficientes visuais óculos inteligentes