Novo dispositivo lê textos impressos em voz alta

Novo dispositivo lê textos impressos em voz alta

Divulgação

Boa notícia para quem não consegue - ou não gosta - de ler textos enormes! A Intel Corporation, fabricante de produtos para computadores, anunciou este mês o lançamento de um novo dispositivo móvel para ajudar na hora da leitura. O "Intel Reader" tem o tamanho de um livro e foi elaborado especialmente para pessoas com problemas de visão ou dificuldades na aprendizagem.

O aparelho converte texto impresso em digital e, depois, o lê em voz alta para o usuário. Por meio de uma câmera de alta resolução, ele captura a imagem impressa, transforma seu conteúdo em áudio, e então utiliza a tecnologia do processador Intel Atom para que os usuários possam escutar o texto. Com fones de ouvido é possível escutar os textos claramente e sem atrapalhar outras pessoas. Ele ainda toca a maioria dos arquivos, como MP3 e WAV.

O dispositivo poderá ajudar aproximadamente 55 milhões de pessoas, apenas nos Estados Unidos, que sofrem de problemas específicos, como dificuldades de visão e dislexia, um tipo de incapacidade de aprendizado que prejudica a leitura. "Estamos orgulhosos em oferecer o "Intel Reader" como uma ferramenta para as pessoas com problemas para ler impressos padrões, para que elas possam ter um acesso mais fácil às informações necessárias para o nosso dia-a-dia, como ler uma oferta de trabalho ou até o cardápio de um restaurante", diz Louis Burns, vice-presidente e gerente geral do Grupo de Saúde Digital da Intel.

A ideia de desenvolver o aparelho partiu de Ben Foss, pesquisador da empresa, que apresenta sintomas de dislexia. Ele conta que passou a vida acadêmica dependendo de muito esforço para ler, ou até da leitura de colegas. Mesmo após o fim dos estudos, ele reclamava da falta de acesso a vários conteúdos que não estão disponíveis em áudio. "Como uma pessoa que faz parte da comunidade de dislexia, estou feliz em poder ajudar a igualar as condições para quem, como eu, não possui acesso à palavra escrita", diz Ben.


Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: equilíbrio bem estar leitura