Natal: alérgicos devem ter atenção redobrada

Natal alérgicos devem ter atenção redobrada

Foto: Dreamstime

O Natal é um período de muitos processos alérgicos alimentares por conta das diversas comidas diferentes na ceia. Por isso, o cuidado com a alimentação nesta época de Natal é muito importante, ainda mais porque estamos em um período de Verão que costuma ser ainda mais propício a esse tipo de problema.

Segundo o Imunologista e Alergista, Coordenador Técnico do Projeto Social Brasil Sem Alergia, Dr. Marcello Bossois, cerca de 35% da população mundial sofre com algum tipo de alergia. E observa-se que diversos alimentos comuns no Natal podem desencadear processos alérgicos, como o pernil, os vinhos brancos e tintos, a cerveja, os frutos do mar entre outros. Pratos à base de leite de vaca como as rabanadas e alguns bolos também podem ser problemas para algumas pessoas, já que o leite bovino é um dos alimentos que mais causa alergias, sobretudo entre as crianças.

Mas o leite de vaca não provoca apenas as alergias alimentares, ele também pode provocar outro tipo de reação, a intolerância alimentar. "No caso do leite bovino, ambos os processos podem ser bastante perigosos, sobre tudo a alergia, causada pelas proteínas presentes neste alimento, que pode levar ao óbito e pode se desenvolver em qualquer pessoa, independente de sua idade, sexo ou estilo de vida", alertou o alergista.

A carne de porco é outra vilã, uma vez que estraga com facilidade, podendo ter uma grande concentração de toxinas. Além disso, a proteína da carne de porco é uma causa de alergia alimentar, assim como alguns frutos do mar, o que gera o surgimento de alergias naqueles que não conseguem digerir tal alimento.

O vinho branco, o vinho tinto e as cervejas são bebidas muito consumidas no Natal e que produzem levedura e bactérias a partir do processo de fermentação, o que propicia a fabricação de Histamina pelo organismo. A Histamina é um composto orgânico produzido pelo sistema imunológico, sendo um mediador inflamatório responsável pelos mais variados tipos de processos alérgicos.

Assim como o suco de uva, essas bebidas apresentam ainda altas concentrações de sulfitos, um grupo de compostos conhecido por causar inúmeros sintomas de alergias como espirros, coriza, tosses e asma. Os sulfitos podem causar reações cutâneas ou diarréia em pessoas com sulco gástrico pouco ácido. Alimentos como azeitonas, vegetais em conserva e frutos do mar como lulas e polvos também apresentam sulfito.


As intoxicações alimentares são processos parecidos com as alergias alimentares e podem acontecer por conta de um período de intenso calor que altera a validade dos alimentos, facilitando quadros de intoxicações por determinados produtos.

Por Catharina Apolinário

Comente