Natação para cães - Tire suas dúvidas sobre o esporte

Cães obesos ou que tenham problemas na coluna podem praticar esse exercício para obter melhorias no sistema respiratório, muscular e relaxamento do corpo
natação cães

Saiba quais os benefícios da natação para a saúde do seu pet. Foto - Istock/cynoclub

Seu cãozinho é daqueles preguiçosos e sedentários? Ou o pet é super ativo e adora uma boa caminhada? Seja qual for a sua resposta, é seguro dizer: a natação é um esporte super recomendado para o melhor amigo do homem.


Assim como esse exercício contribui para o desenvolvimento dos músculos, equilíbrio e coordenação motora das pessoas, a natação também é um excelente exercício para cães, principalmente em casos de obesidade. “Além de ajudar o animal no emagrecimento, esta prática causa grande gasto energético, promovendo sensação de bem estar e relaxamento, sendo ideal também para animais muito agitados” explica o veterinário e proprietário do Clube de Cãompo, Aldo Macellaro. Além de melhorar o condicionamento físico e ser relaxante, a natação é indicada para cães com sintomas de dores musculares, inchaço, tensão ou que sofrem com problemas na coluna. 

Saiba mais sobre a natação para cães:

Todo e qualquer cão pode realizar atividades na água? 

Sim, mas Macellaro alerta: “É preciso treiná-los antes, principalmente cães idosos ou com problemas de locomoção. Ainda assim é indicado para ambos os casos”. De acordo com o profissional, embora os cães tenham facilidade em nadar, nem todos se sentem seguros dentro de uma piscina. Nesse caso, providenciar locais práticos para que o cão entenda que ele pode sair da água quando desejar, com segurança, é indicado. “Jogar o bichinho na água simplesmente por acreditar no mito DE que todos sabem nadar, pode causar um trauma irreversível no animal.” explica.

Cuidado nunca é demais!

natação cães

Istock/Anna Laura D'Avila Wolff

Embora a natação seja benéfica, ela pode se tornar um problema caso os cuidados necessários não sejam tomados, principalmente com os ouvidos do animal. O tímpano de um cão é tão sensível quanto o de uma pessoa. “É preciso colocar um algodão parafinado dentro do pavilhão auditivo, evitando a entrada de água e, consequentemente, a otite” indica o veterinário Macellaro. Ainda assim, é preciso ter cautela para que o algodão não vá muito fundo, o que também pode causar problemas na audição. 

Natação apropriada

“Nunca, em nenhuma hipótese, deixe o cão sozinho na água, principalmente se não estiver acompanhado de um adestrador treinado” ressalta Macellaro. Caso os donos queiram inscrever o cão na natação, é aconselhado procurar locais acostumados a receber cães para essa atividade. O Clube de Cãompo, por exemplo, tem completa infraestrutura, com piscina totalmente esterilizada com luz ultravioleta, minimizando a utilização de cloro. Os animais com dificuldade são treinados com coletes disponibilizados pelo clube, que auxiliam na flutuação e no rápido aprendizado do animal na água.

Alertas do veterinário

  • O animal pode começar a praticar natação após os cinco meses
  • O ideal é que o cão esteja com a vacinação em dia
  • A natação deve durar, no máximo, 40 minutos.
  • Por Thamirys Teixeira

    Comente

    Assuntos relacionados: Thamirys Teixeira natação cães pets