Mulheres fofocam mais?

fofoca

foto: © MM Productions/Corbis

Por que mulher é tão fofoqueira? Será que isso realmente é um mal feminino ou nós que inventamos essa fama de que mulher fala mais mal das outras mulheres que os homens?

Para o escritor e psicólogo Alexandre Bez, isso não é mito não. "Com raríssimas exceções de mulheres plenamente bem resolvidas, especialmente no trato psicossexual, a fofoca faz parte do universo feminino. É claro que a fofoca também está presente na roda de conversa masculina, mas os propósitos são completamente diferentes", revela.

O psicólogo explica que existe uma histeria entre as mulheres que impulsiona o péssimo hábito de fofocar, componente que não existe entre a população masculina.

Alexandre Bez alerta que a fofoca feminina tem dom ferino e depreciativo. Segundo ele, a origem da fofoca repousa no tipo de caráter de uma mulher que desenvolveu insegurança, competição, frustração (especialmente quando comparada por si mesma à outra mulher), receio de perder (talvez, aquilo que nem possui) e complexo de inferioridade, que ajudam a compreender também a origem da inveja.

"A beleza da mulher alheia ou qualquer outro dote que ela venha a ter já se configuram num bom motivo para a fofoca. Nos homens não há o intuito da destruição, da difamação, mas sim de vangloriar os feitos. As mulheres disputam mais pela sensação de poder e pela exibição da beleza, o que gera rivalidade sem precedentes na cabeça de mulheres que se sentem mais frustradas", afirma.

De acordo com Bez, a fofoca pode ser despretensiosa ou nociva. Quando ela é sem intenção, pode revelar imaturidade, afirmação pessoal ou ainda a tentativa de pertencer a um grupo. A fofoca nociva tem sempre o intuito de prejudicar alguém. De qualquer modo, em nenhuma das alternativas ela é saudável.

Como evitar as fofoqueiras de plantão?

Para evitar conflitos e até ter esse tipo de comportamento, Bez recomenda tentar entender qual é o motivo e a origem da fofoca, seja no trabalho, na academia, na vizinhança. A melhor dica é: além de não expor questões particulares, não se envolver diretamente com aquele (a) que faz a fofoca. Manter a classe e não dar muita intimidade, isso pode limitar a credibilidade de quem gosta de inventar rumores. "Evitar a fofoca é difícil, mas pode-se evitar os autores dela", conclui.


Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: comportamento mulheres fofoca