Móveis que economizam espaço

Móveis que economizam espaço

Butzke, Mesa Aparador Copacabana - R$858,00. Foto: Divulgação

Não está fácil encontrar um apartamento espaçoso hoje em dia. Com a grande procura por imóveis, eles vêm cada vez mais apertados. Para ajudar a acomodar todos os objetos, a família e os amigos, só com móveis que colaborem muito.

Para começar é importante escolher bem as cores das paredes. Hoje há revestimentos que causam a impressão óptica de mais espaço. "Cores claras tendem a ampliar o ambiente, eu sempre recomendo esses tons às minhas clientes", diz Michelle Gomes, designer da Home & House Designer de Interiores.

"O ideal são os móveis planejados, eu gosto de chamá-los personalizados, como são feitos sob medida ganhamos muito espaço", diz a designer. Outra saída são os móveis com função de armário, esses possibilitam guardar objetos sem se preocupar com a estética do ambiente, de acordo com Michelle.

"Escolha cadeiras, mesas, baquetas e sofás multifuncionais. Há cadeiras que se transformam em escadas ou em mesas. Mesas que viram armários. Até mesmo, cadeiras que podem ser fechadas e penduradas atrás da porta", garante a designer.

Móveis embutidos em armários e cama, por exemplo, são recomendadas por Márcia só para casa e apartamentos realmente muito pequenos, em que não há outra opção. "Só se o espaço for kitnet. Prefiro o sofá-cama, hoje em dia tem opções bem confortáveis", opina. "A cama japonesa também é muito mais cômoda, juvenil e versátil", completa. Ainda sobre as camas, a estilo box é ótima, já que conta com um baú interno.


Michelle afirma que você pode usar o mesmo ambiente para acomodar a sala de jantar e o escritório, por exemplo. Ela explica: "Escolha uma mesa espaçosa o suficiente para fazer refeição e confortável trabalhar. Você pode dividir os armários para guardar objetos como louças e material de escritório".

Outra opção bem eficiente para "aumentar" a área é abusar de espelhos pela casa. "Portas decoradas e divisões em vidro ficam super bem", comenta a designer Michelle Gomes.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente