Miss Penitenciária dá oportunidade para detentas

Miss Penitenciária

Taís Paulino (3º), Raíra Paixão (1º) e Carla Lívio (2º). Foto: Ronaldo Nascimento/Divulgação TV Globo

Ontem o país viu de perto os vários concursos de misses Brasil afora no programa Profissão Repórter, na TV Globo. Um deles aconteceu no presídio feminino do Gama. Trata-se do Miss Penitenciária do Distrito Federal, em que a vencedora foi Raíra Paixão, de 20 anos.

A jovem vai receber o prêmio de R$ 1 mil quando for solta. A segunda e terceira colocadas vão ganhar, respectivamente, R$ 800 e R$ 500. Raíra disputou o título com outras nove candidatas. Ao todo, 150 mulheres de inscreveram este ano.

Nascida na Bahia, a Raíra está na prisão há sete meses, por ser acusada de associação com o tráfico de drogas. A miss sonha em cursar faculdade de Enfermagem, mas recebeu um convite para atuar em uma agência de modelos assim que receber o alvará de soltura.

A seleção da Miss Penitenciária DF foi feita por 19 jurados, entre eles deputados distritais, um deputado federal, produtores, profissionais de moda e a miss DF Alessandra Baldini.


Durante a preparação do concurso, as candidatas receberam aulas de boas maneiras e passarela, acompanhamento psicológico e advogada para tratar do processo de cada uma. Elas também ganharam corte de cabelo, maquiagem e tratamentos de beleza.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?